Sobre o futebol e a manipulação da mídia

por - 10:10

Sobre o futebol e a manipulação da mídia. É triste, completamente triste. Teve clássico no Paulistão em SP, Santos e São Paulo. Um jogo bom e rodeado por influências externas de jornalistas que manipulam a massa. Não? Então perceba: Neymar é melhor do que o Messi. Neymar é craque por usar de artifício (que em minha opinião) é o mais ridículo de todos: jeitinho brasileiro (malandragem). Primeiro, o “deus” faz um gol de mão. Certo, até então ele só será comparado ao Maradona pela Globo, Milton Néves e alguns outros idiotas que cercam sua TV no domingo a noite. Logo depois, Neymar entra na área, passa na frente do zagueiro do São Paulo, Miranda, e cai de forma escandalosa. Pênalti. Neymar vai, da paradinha e faz o gol. Kleber Machado e sua cúpula de pessoas com opiniões divergentes e às vezes contraditórias: “Neymar é um craque. Ele sabe como cavar um pênalti. Cava um pênalti como um craque. Tem que ser muito bom para fazer isso.”, e se fosse qualquer jogador do Sport, por exemplo? “Ele se jogou, não foi nada, quis ser malandro”. Hoje, em qualquer lugar, Neymar é deus. Neymar é craque. Neymar é o melhor jogador do mundo. Alguém já parou e refletiu que nas periferias de São Paulo tem muito moleque melhor que ele? Que o Messi é melhor que ele? E que o Santos não é o melhor time do mundo? Não? Então continuem tirando a informação do Fantástico e de meia dúzia de gato pingado da TV Globo. Mas no fim das contas, ele, Neymar, é apenas o garoto de dezessete anos que não ajudou uma instituição beneficente porque a religião lá presente, não era a mesma que a sua. Eu, ateu, ajudaria até um taoísta. Ele, cristão, só pode ajudar quem é roubado por pastor ou quem tem filho molestado por padres. Vai entender, não é?

Você também pode gostar

0 comentários