Uhuuu! Cidadão Instigado no CCSP!

por - 12:49

“A banda cearense apresenta o repertório do novo CD, “Uhuuu”, com rebuscados arranjos que remetem ao melhor da psicodelia dos 70 e trazem em sua sonoridade um ambiente de verão, apontando um caminho original para o gênero mais popular do planeta: o rock”. Foi isso que li no flyer do evento “Outubro Independente” que está acontecendo no CCSP (Centro Cultural São Paulo, Rua. Vergueiro, 1000) e CCJ (Centro Cultural da Juventude, Av. Deputado Emílio Carlos, 3.641, Vila Nova Cachoeirinha) e me fez pegar minha câmera, bloco de notas, caneta bic e correr para o CCSP dia 17/10. Então, sem mais bla bla bla.

Em um domingo de calor na cidade de São Paulo, a banda cearense Cidadão Instigado se apresentou no CCSP, dentro do festival chamado “Outubro Independente” que já contou com algumas bandas, como Chankas, Elma, Satanique Samba Trio e por aí vai, a lista é grande.

Para variar (isso deve ser mal de paulista), cheguei atrasado ao evento e eles estavam tocando “Os Urubus Só Pensam em Te Comer”. Confesso que das poucas vezes que fui ao CCSP, nunca o vi tão cheio, de início não havia lugar para sentar, mas depois de uma boa procura e de um pessoal que tinha levantado, consegui me acomodar. Uma vez me disseram que Cidadão Instigado estava numa lista de melhores bandas do Brasil, e de início achei que era pura balela, mas após vê-la ao vivo, tenho que concordar.

O show foi ótimo, Catatau transmitia em cada verso uma emoção fora de sério e o resto da banda, junto com o vocalista, em certos momentos da música, faziam algo dissonante com seus instrumentos (e dissonante aqui está no melhor sentido da palavra). A banda baseou seu repertório no novo disco, lançado em 2009, intitulado Uhuuu!, e fez o público cantar a maioria de suas músicas e aplaudir fervorosamente a cada intervalo de faixa.

cidadão instigado @ ccsp from Paulo Marcondes on Vimeo.

Fim de show. Algumas pessoas levantam-se timidamente com uma expressão de “mas que droga, já acabou, uma hora de show passou e eu nem percebi”, quem não se levantou começou a pedir (talvez por mania ou porque queria) à banda que cantassem mais uma, e não é que Fernando Catatau e sua turma voltou? Tocaram mais três músicas e fizeram o pessoal aplaudir, assobiar, gritar e encheram de esperanças as pessoas que tinham parado de dançar.


É estranho, ao fim de toda resenha acabo fazendo uma compilação de idéias em uma espécie de conclusão, mas nesse show, se você quiser tirar alguma, é só acompanhando de perto. O que posso dizer que dentre a lista de shows que vi esse ano, foi um dos melhores.

Você também pode gostar

0 comentários