Impressões do Festival Mundo 2010! Terceiro dia...

por - 17:57

Chegamos ao último dia da maratona de shows da 6ª edição do Festival Mundo. Mais uma vez o público local surpreendeu, realmente interagindo com todos os estilos e se divertindo pra valer. Em pleno feriado de proclamação da República a Usina Energisa recebeu um bom público para curtir as últimas atrações da edição 2010. As bandas também mandaram bem: bons shows e alguns momentos históricos pra cena independente alternativa de jampa.


A primeira banda da segunda foi a paraibana Madalena Moog, infelizmente não cheguei a tempo de assistir o show (foi mal Rieg!), mas me falaram bem da apresentação da banda. Cheguei na hora da banda Sex on the Beach. Trio de Surf Music de Campina Grande, interior paraibano, lugar de muito sol e praia (Né?! rs). A banda repetiu o repertório do Festival DoSol e mais uma vez fez um belo show, o som estava ótimo e os caras realmente sabem bem o que estão fazendo no palco. Particularmente preferi o show da banda num local menor, acho que funciona melhor no esquema inferninho, mas nem de longe comprometeu a apresentação.



Gigante Animal - Festival Mundo (2010)



A banda da vez deveria ter sido a cearense Fóssil, mas os caras simplesmente cancelaram a tour no NE, uma pena. Passamos então pro quarteto paulista de rock alternativo Gigante Animal, banda que tem chamado atenção na cena independente principalmente no Sudeste do país e que voltou ao nordeste depois de dois anos. Lançaram uma música no myspace exclusiva pra esse tour no NE, Sempre com Razão. O som estava muito bom e com isso a banda fez um belo show, o quarteto estava visivelmente muito feliz por estar tocando no Festival Mundo. Com um show amarrado, alguns momentos de desequilíbrio (proposital) na calmaria peculiar das faixas como Compasso e Sempre paz, o grupo fez um dos shows mais limpos e bem feitos que vi no último dia do festival.



No show do grupo potiguar Camarones Orquestra Guitarristica já estava presente boa parte do público da noite. A banda tem um dos shows mais cheios de energia e divertidos da cena independente nacional, mandando ver num rock instrumental rápido pra não deixar ninguém parado. Ana morena se diverte tanto no palco que contagia geralz e Foca tem as melhores coreografias do Nordeste. Ainda mandaram um cover do Franz Ferdinand (É FF né?) que deixou o público ainda mais animado. Eu não sei quantos shows a banda fez esse ano, mas o entrosamento da banda é notório e so ajuda os shows a ficarem cada vez mais legais.



The Tormentos - Festival Mundo (2010)



Os Tormentos são argentinos, tem dez anos de banda e um controle de palco e carisma absurdo. Entram todos trajando um uniforme vermelho e executam com maestria um rock instrumental da melhor qualidade. Mandam ver num clima praieiro que remete a uma pegada mais clássica de um passado que não deixou nada a dever. Fizeram um dos melhores shows do festival, assisti a banda no DoSol e acho que o clima, o local, ajudou a banda no show de João Pessoa. Executaram praticamente o mesmo repertório, com algumas faixas cantadas e interagindo sempre com a platéia. É muito bom ver bandas com tamanha qualidade no Nordeste do país e não deixam nada a dever da escola surf rock de onde tiram suas origens.



A banda Cabruêra tava tocando em casa, interagindo diretamente com uma platéia que realmente queria ver a banda. Confesso que eu não lembro quantos shows da Cabruêra eu já vi na vida, mas foram vários e ontem senti um clima diferente. A banda parecia mais solta, mais a vontade. Mandaram ver num setlist mesclando ciranda com rock e realmente agitaram os presentes. Alguns momentos bem pesados inclusive, não lembro disso em outros shows da banda.



Abiarap - Festival Mundo (2010)



"Nós somos a Paraíba ao contrário" este é o coletivo de rap/ hip hop local Abiarap. São sete integrantes cheios de energia, um DJ mandando uma batida classe, três vocais masculinos e uma mulher. Dois camaradas mandando ver no break dance, fizeram um show honesto, se entregaram com uma alegria tamanha. Ainda rolou a participação de uma figura genial do alterna paraibano, Fábio Sacal mandou um ragga/ dance hall e enlouqueceu geral que estava presente. A apresentação do Abiarap foi um dos momentos mais legais do festival para mim.



B Negão e Seletores de Frequência - Festival Mundo (2010)



Veio então uma figura com a responsabilidade necessária para encerrar um festival tão legal. B Negão e os Seletores de Freqüência são o fino da música carioca, passam do funk pro reggae com maestria, mandando rap e rock no meio com uma naturalidade surreal. B Negão é um dos melhores artistas do país, deveria ter um reconhecimento muito maior do que o que ele tem. As letras do cara são geniais, a banda Seletores de Freqüência é absurda, a simbiose dos dois juntos é tão cheia de energia que não deixa ninguém quieto. Rolaram algumas músicas do novo disco da banda programado pra sair em 2011, como disse o Bernardo, eles são tipo Dorival Caymmi, disco novo só de oito em oito anos. Pelo visto a espera vai valer a pena, vem um petardo provável melhores de 2011 e olha que 2010 ainda ta ai mandando ver. Pra completar mais uma vez Fábio Sacal subiu ao palco, rasgação de seda de ambos os lados e uma jam de improviso mandando um som do sacal com banda, se eu que não sou local fiquei maluco e orgulhoso com o que eu vi, imagine os locais?! Se houvesse um jeito melhor de terminar o ótimo Festival Mundo 2010, eu não imagino como seria.




Sacal e B Negão - Festival Mundo (2010)




Bom, é isso, João Pessoa continua uma cidade linda, crescendo um tanto desgovernada, mas ainda linda. Florida como nunca (cheia de tetéias) e agora com uma cena independente diversificada e o mais importante, com reconhecimento do público! Obrigado pelo belo feriadão, pelos bons papos e shows.


Ano que vem tem mais, espero poder estar presente, a gente se vê, abraço...

PS:Fotos retiradas do Flickr do Festival Mundo, todas feitas pelo Rafael Passos (Quase todas as fotos deste site de bandas e festivais do NE são dele). Exceto a foto do Abiarap feita pelo Priscila Lima.

Você também pode gostar

1 comentários

  1. >Não pude comparecer aos outros dias por problemas de saúde, mas não poderia deixar de prestigiar o último dia do Festival. Morri de orgulho(tanto do meu marido Sacal no palco com B Negão, quanto da organização do evento e ver que com muito amor, dedicação, disposição e atitude as coisas funcionam SIM)!!!

    ResponderExcluir