"O que eu leio e o que eu faço - Sérgio Soffiatti"

por - 12:11



Quando você pensa em ska brasileiro que nome te vem à mente? Qual banda você acha que representou bem uma releitura do estilo jamaicano? Para mim a resposta para essas duas perguntas são: Sérgio Soffiatti e Skuba. A banda do músico paranaese, que fazia um som não muito forte no Brasil, com exceção do que o pessoal do Paralamas do Sucesso vinha fazendo, conseguiu alcançar a grande mídia. Era massa ligar na MTV no final dos anos 1990 e ver o clip de "Drugs" ou de "Não Existe Mulher Feia". Estava tudo ali: o bom humor, a performance enérgica e o som dançante do ska.

E como Sérgio acha que "em Brasília é hora de dançar ska!" ele fundou, junto com o trompetista Felipe Pipeta, a Orquestra Brasileira de Música Jamaicana, em 2008. O lance dessa orquestra é transformar os standards da música brasileira em arranjos que remetem ao reggae, ska, dancehall e todas essas coisas boas que nasceram na Jamaica. Sérgio hoje em dia ainda toca baixo na banda Aditive e já produziu discos de bandas como Dead Fish, Sugarkane, A-OK, além de ter trabalhado como engenheiro de som do Funk como Le Gusta e Karnak.

Confira agora a entrevista que fiz por email com o cara, sobre o que ele curte ler, o lance de pesquisar sobre música jamaicana, entre outras coisas. Vamo lá:

(Bruno Jaborandy) O ska é muito presente no seu trabalho, quando você começou a escutar o gênero teve algum livro ou revista que te ajudasse a descobrir mais sobre esse tipo de som ?


(Sérgio Sofiatti) Conheci o Ska junto com o reggae em 1985. A porta de entrada foi a banda The Police, que alias foi meu primeiro vinyl comprado. Um amigo, que também gostava muito de Police me mostrou de onde eles tiravam inspiração pra misturar o rock com musica jamaicana. Lembrando que na época era muito difícil conseguir gravações desse tipo. Você tinha que ter sorte de ter um amigo que o pai viajasse pra fora e comprasse as bolachas. Não existia livro ou revista que falasse sobre o assunto, pelo menos aqui no Brasil.




(BJ) Quais discos, filmes e livros você indicaria pra quem tá começando a ouvir ska?


(SS) Discos: Qualquer um do "The Skatalites", qualquer um do "The Specials" e por aí vai, mas o que recomendo mesmo em tempos de internet é o site http://youandmeonajamboree.blogspot.com/ que tem a maior discoteca jamaicana que conheço. Recentemente assisti o documentario sobre "Toots" (Toots and the Maytals) e tambem o "Rocksteady-The roots of reggae". Livros sobre a musica jamaicana nunca li, mas ouvi falar que o "The Small Axe" é bem bacana. Sou mais da pesquisa musical e não histórica.




(BJ) Como você também é produtor você acha que tem material pra rolar um livro, ou mesmo um doc sobre a cena ska no Brasil?

(SS) Acredito que não. O que temos no Brasil são pequenos grupos que "tentam" reproduzir a musica jamaicana da sua maneira. Não existe uma cena como ocorreu na Inglaterra no fim dos anos 70 e nos EUA nos anos 90.


(BJ) E se você pudesse escolher a trilha pra esse suposto doc, quem faria parte ?

(SS) A trilha pra um documentario sobre ska tem que ter ska jamaicano, da melhor qualidade.

(BJ) Qual foi o último livro que você leu?


(SS) A Biografia do Tim Maia (O som e a Fúria de Tim Maia), do Nelson Motta.

(BJ) E o primeiro, qual suas memórias dos primeiros livros?


(SS) Os primeiros livros que li foram por obrigação, na escola, não tenho boas memórias, alias, não tenho nenhuma memória.






(BJ) Você se considera um leitor regular, ou tem períodos em que lê mais?


(SS) Olha, acho que leio uns 4 livros por ano. Devo até estar bem na média brasileira (rsrs). Leio mais quando estou trabalhando menos.

(BJ) Quais conselhos você daria pra quem tá começando a rabiscar umas letras de música ?


(SS) Ler muito. Adquirir vocabulario, repertorio... E escrever sobre coisas que venham do coração.





(BJ) Pra fechar: quais seus cinco livros favoritos?


(SS) A cozinha confidencial - Anthony Bordain

Noites Tropicais - Nelson Motta

Chega de Saudade - Ruy Castro

Sting Uma Biografia - Wensley Clarkson

A divina comedia dos Mutantes - Carlos Calado

Você também pode gostar

0 comentários