Test volta ao MIS, dessa vez do lado de dentro

por - 12:09



Eu sempre quis ver um show "pesado de verdade". Vi várias coisas relacionadas ao hardcore, punk e suas vertentes, mas puts, bateria e guitarra me pareciam tão interessantes, berros alucinantes, ainda mais vindo do ex-vocalista de uma das bandas que mais ouvi na adolescência, o Are You God? E tem também o Barata, ex Sick Terror, atual D.E.R., não teria como ser melhor.

Acabei saindo no frio nova iorquino que fazia na cidade de São Paulo, no último sábado, dia 20. Tomei chuva na cara, estou espirrando até agora, mas uma coisa posso afirmar: o show do Test entrou naquela listinha imaginária que todo mundo faz das melhores apresentações que você já chegou a ir no ano vigente.

O evento foi do lançamento do DVD pirata dos caras. Sim, pirata, com direito a saquinho que sua mãe provavelmente comprou o Dois Filhos de Francisco, em meados de 2004/2005. O que impressionou de verdade foi a sincronia filme que estava sendo exibido no telão/músicas que eles executavam. Após uns 10 minutos da plateia olhando pra tela, o João (Vocal/Guitarra) no DVD, aperta o play no rádio que tem em sua kombi. Foi instantâneo: play no filme, play ao vivo. E foi com isso que a apresentação seguiu até seu término, em um ritmo de simultaneidade.





Além do fator telão/ao vivo, João e Barata não deixaram passar em branco a última briga que tiveram com o mesmo lugar que tocaram, o MIS. Para quem não ficou sabendo, eles estavam na agenda do museu há cerca de 2 meses. Fizeram divulgação, flyer e o escambau. Um dia antes do show, receberam uma ligação dizendo que o evento não poderia acontecer, porque tinha entrado DE ÚLTIMA HORA, a exibição de um filme da FOLHA DE S. PAULO. E não, eles não desmarcaram o show, pelo contrário, fizeram-no no Museu de Imagem e Som, mas na parte de fora. O ponto de ônibus da Avenida Europa serviu para pendurar uma tela. Enfim, se quiserem saber mais ou assistirem isso, está tudo registrado no DVD.

Parece bem estranha a ideia de ver uma banda de grindcore sentado num auditório, no qual todos falam para seu acompanhante: “só faltou o bagulho de colocar pipoca”, mas eles conseguiram prender a atenção de todo mundo que foi lá. E é vendo esse tipo de coisa: o show a R$4,00, quando não tem local, ligar um foda-se e tocar na rua, fazer DVD pirata e estar aí para o que vier que me faz pensar que o espírito Do It Yourself não foi enterrado pela briga de egos que passou a existir na cena, pelo contrário, está aí, seja do lado de fora, ou do lado de dentro de um espaço de shows.

Para comprar o DVD, fale com o Ailton da Travolta Discos ou o Fred da Norópolis.

Você também pode gostar

1 comentários

  1. Renato Albuquerque25 de agosto de 2011 10:53

    >til, um dos melhores shows de 2011 certeza!

    ResponderExcluir