Cena Low-Fi: Tibério Azul “Gosto das coisas inteiras, declaradas”.

por - 15:21



Saudações,

O Projeto Cena Low-Fi mais uma vez marcou presença no Santander Cultural/Recife. Desta vez fomos ao encontro do poeta, cantor e compositor Tibério Azul, que realizou um pocket show contando com a interatividade do público, que, por sua vez, foi presenteado com uma banda eficiente e entrosada, trazendo muitas referências musicais e poéticas. Motivadíssimo pelo lançamento do seu primeiro álbum solo (Bandarra), inspirando-se em Manuel de Barros, um dos seus poetas preferidos.

Com a bagagem de uma banda autoral que definitivamente foi identificada como Mula Manca e a Fabulosa Figura e a cultuada banda de releituras Seu Chico (que traz no repertório canções de Chico Buarque de Holanda), Tibério se mostrou muito a vontade no palco, e pôde proporcionar um show um tanto intimista quanto descolado.

No setlist apresentado no evento, canções do àlbum Bandarra, além de citações ou versões de canções emblemáticas de outros artistas na sua vida artística e pessoal, tais como Renato Teixeira, Junio Barreto e Paulo Diniz. Estas influências norteavam muito bem o clima que o seu primeiro trabalho nos sugere, especialmente na arte do mesmo, com muito verde e menções regionais (embora, não seja esse o principal objetivo do trabalho). O Projeto Cena Low-Fi teve uma agradável conversa com o músico, onde puderam ser observadas as impressões do show apresentado, o papel das referências musicais no seu trabalho autoral, e, finalmente, a sua opinião sobre o momento que atravessa a música pernambucana. Além de tudo… surpresas! Vamos nessa.

É isso aí.



Você também pode gostar

0 comentários