"Quase monólogo sobre comédia stand up... and get out!"

por - 17:22



Este diálogo é verídico, tal como todas as lutas do Gigantes do Ringue, todos os casamentos da Gretchen e todas as vezes que disse estar feliz quando ganhava meia de presente de aniversário. Ele aconteceu numa de minhas andanças por este mundão de meu Deus, há uns meses atrás, quando o caso "Comia Ela e o Feto" estava em evidência nas grandes mídias. E pensar que tudo andava bem, até que se seguiram os seguintes comentários:

(...)

- Comprei o DVD do Rafinha Bastos.


- Nossa... sério?


- É, ele é muito engraçado.


- Eu não acho.


- Sério?


- Não sério, só sem graça mesmo.


- Aff... ele é mó engraçado.- É que eu não curto stand up comedy.

- Aff... por isso você é triste desse jeito!

- Você compra um DVD de um cara que conta piadas e eu sou triste?

- É claro! Você não gosta de stand up...  stand up  é foda, por que você não gosta?

- Porque comediante desse estilo sempre se acha muito foda. É muito estrelismo pro meu gosto.

- Como assim?

- Veja bem, esses comediantes surgiram numa época em que só rolava comédia pastelão na mídia (leia-se Pânico na TV). Então eles resolveram não fazer o que faziam pra ver se dava certo e acabou dando. Mas agora eles não se renovam mais e deu no que deu. É muito americano pro meu gosto, sabe? E nego ainda se acha o auge da expressão artística.

- Aff, mas você quer comparar stand up e Pânico na TV?! Stand up é um humor mais inteligente.

- Humor inteligente? Os caras fazem piada sobre casamento! Meu tio fazia piadas sobre casamento e ele mal tem a formação no ensino médio. E bebe feito um kadett ano 98!

- Você tá falando isso só por causa do Rafinha Bastos que tá na mídia e tão metendo o pau nele.

- Rafinha Bastos é o exemplo clássico do que eu tô falando. Comediante que se acha muito, e quando se acha demais não se dá conta de que perdeu a graça há muito tempo e fala qualquer merda esperando a risada de alguém.

- Aff... você tá falando bosta, seu conservador!

- Ok, acho que tô falando bosta mesmo. Vai lá curtir seu DVD de humor inteligente então.

(...)



Você também pode gostar

1 comentários

  1. >Concordo. Vejo muitas comparações dizendo que no Brasil os comediantes são levados mais a sério que os políticos. Mas são profissões totalmente diferentes. Ganhar popularidade em cima de "piadas" que ferem não só as pessoas, mas até os direitos humanos, é simplesmente ridículo e também acho que não devíamos dar ibope pra isso.

    ResponderExcluir