Os 5 melhores discos nacionais de 2011 e 1 gringo por Thiago R.

por - 15:17



Prosseguindo com o esquema dos 5 melhores discos nacionais e um gringo. Aqui Estou eu. Confesso que ando bastante desligado do mundo da música alternativa, porém já pelas últimas duas listas que saíram aqui, podemos ver que 2011 foi muito produtivo. Não só aqui no Brasil como no Mundo. Enfim, tentarei resumir o que surgiu de melhor nesse ano, sabendo que deixarei vários trabalhos fodas de fora. Gostaria de destacar que assim como na lista do Paulo, a ordem dos discos aqui é irrelevante e que todos estão linkados com o blog HominisCanidae para download. Aproveitem o presente de natal antecipado, é isso.


 

Thaís Gulin - ôÔÔôôÔôÔ: "ôÔÔôôÔôÔ" é o segundo trabalho de Thaís Gulin. Com nome bem sugestivo, o disco trás ótimas canções e participações especiais. Entre elas, vale destacar a de Chico Buarque em "Se Eu Soubesse". A parananse mescla muito bem MPB, samba e ótimas letras. Disco perfeito para viagem.










Umnavio - Mais Seis Meses No Mar: Esse EP foi lançado em doses
homeopaticas, música por música. Louvável iniciativa dessa ótima banda mineira. Eu já era fã dos caras desde o seu primeiro EP, o "Sete Coisas que a Gente Guarda no Bolso", que foi lançado em 2009 e ouvido a exaustão por mim desde então. E "O Mais Seis Meses No Mar" não marca um rompimento com esse primeiro ciclo, muito pelo contrário. Logo, posso dizer que esse EP é tão bom quanto (ou quem, sabe melhor) que o primeiro. Indispensável para quem curte Mineral, Owen, American Football.








Tiê - A Coruja E O Coração: Mesmo tendo sido lançado lá no começo do ano, eu não esqueci desse CD. É um disco suave, delicado e lindo. Para mim "A Coruja E O Coração"é um retoque de "Sweet Jardim". O que era bom, ficou ainda melhor. Destaco "Só Sei Dançar Com Você" e "Te Mereço" como as duas melhores músicas desse trabalho. Se é que é possível selecionar uma ou outra canção dentre essas 11 ótimas. Uma dica é ouvir "Sweet Jardim" e logo depois "A Coruja e o Coração", de preferência logo pela manhã. Seu dia começará da forma mais agradável possível.









Lisabi - Au Diable Les Bananes: Lisabi surgiu em campinas por meio de seis caras. Mas a banda acaba sendo composta também por várias outras pessoas que fazem participações em determinados shows e etc. O primeiro CD dos caras tem influências de vários estilos, como por exemplo ska, punk e o bom e velho hardcore. É uma ótima pedida para você que está afim de um som mais agitado como instrumentais bem trabalhados e fora do "padrão".










Team.Radio - Summertime: É impressionante como o cenário instrumental brasileiro cresceu nos últimos anos. Diversas bandas instrumentais lançaram ótimos trabalhos esse ano, mas eu resolvi selecionar esse ultimo EP da banda Team.Radio para estar aqui. Isso porque para mim, ele é completo. Passeia por diversos gêneros, shoegaze, post-rock... e faz isso sem se perder ou soar estranho. Cinco músicas que te fazem viajar e esquecer do mundo por 40 minutos. Tudo isso foi masterizado no estúdio SAE Mastering, em Phoenix, Arizona. Trampo de primeira vindo direto de Pernambuco.







Um gringo...



Bombino - Agadez
: Omara "Bombino" Moctar é um músico nascido em Agadez, Niger. O país tem dois terços do seu território no Deserto do Saara. Bombino faz parte de uma tribo que vive na região, os tauregs. Sua história e a do disco estão profundamente ligadas a Rebelião Taureg que ocorreu entre 1990 e 1995. Após essa rebelião, Bombino e sua família foram obrigados a se exilarem na Argélia, país vizinho a Niger. Porém, em 1997 Bombino retornou a Agadez e começou a sua carreira como musico profissional. Sendo descoberto em 2007 pela Sublime Frequencies, que lançou no mesmo ano o seu primeiro disco. Bombino foi o som mais diferente e interessante que escutei em 2011. Afinal, quem imagina que nômades do Saara fazem boa música!?

Você também pode gostar

1 comentários