A guerra começou: o Mundo x as Grandes Corporaçõe$

por - 15:13




Ontem um dos maiores sites de compartilhamento foi para o espaço, o Megaupload (e voltou agora pouco, no final do post você vai ver isso). Teoricamente, usaram de um método um tanto quanto estranho, tendo em vista que a lei SOPA não foi aprovada no Congresso Norte-Americano e o mais bizarro é que isso aconteceu depois do dia que rolaram vários protestos no mundo contra a lei que tenta penalizar de uma maneira idiota e monstruosa, os sites de compartilhamento e quem hospeda qualquer coisa que tenha relação com isso, vide o Google.

O grupo de Hackers Anonymous cumpriu seu papel: 15 minutos depois o site da Universal Music, Departamento de Justiça dos EUA e a página de Copyright americano estavam fora do ar. Aquele maroto ataque DDOS, enviando milhões de requisições ao servidor para que haja uma sobrecarga e ele venha abaixo. Coisa linda. O melhor de tudo foi ver as mensagens no twitter: “pegue pipoca e cerveja, pois a noite será longa”, dizia uma delas. Como falaram por aí, segui-los no microblog ontem era como ter um correspondente de guerra, te passando informações a cada 2 minutos.

O Piratebay que tem uma par de processo nas costas lançou uma carta genial colocando em cheque essa história de direito autoral, explicando timtim por timtim, desde a patente do cinetoscópio de Thomas Edison, até como foi formado Hollywood. O embaçado era que estava inglês, mas tranqüilo, descolamos uma tradução feita pelo Raphael Tsavkko para o Diário da Liberdade.





Caso queira entrar neste universo libertário, há inúmeras distribuições de Linux que funcionam sem instalar, entre elas, as mais populares para usuários comuns: Ubuntu, Fedora, LinuxMint, OpenSuse e Slackware. Todas estão disponibilizadas para download em seus sites (olha só) e podem ser gravadas em CD-R de R$0,90. A internet ainda está aí, inúmeros tutorais de como usar, e se você quiser algum programa que só tem para Windows, Wine neles. Aí está uma dica, que parece um tanto quanto séria para o futuro.

Antes de disponibilizar a carta em português, seria legal colocar algumas questões em cheque: se uma guerra começou ontem com a queda de apenas UM dos milhares sites de compartilhamento da web, imagina como será se a SOPA for aprovada? Ou a PIPA? Os Estados Unidos tem mesmo todo esse poder de mandar na internet do mundo inteiro? Seriam os yankees os novos chineses, com seus bloqueios de DNS e afins? Qual será o futuro de toda essa história? Realmente, não há como saber algumas respostas dessas perguntas, mas é correto afirmar que daqui para frente, uma guerra foi declarada, um combate que envolve o mundo, anônimo, contra grandes corporações de entretenimento e tecnologia, que não parecem gostar da liberdade oferecida pela internet. E sim, são elas: Adobe, Apple, Microsoft, Universal Music e por aí vai. Então é bom pensar um pouco antes de adquirir computadores por R$4.000,00.





Abaixo, vocês podem ler a carta do Piratebay completa, feita no dia 18 de janeiro de 2012, em português, para que não haja nenhum enrosco na hora da leitura. E como dito, a partir de ontem, a guerra foi declarada. O vencedor? Espero que sejamos nós, consumidores assíduos de cultura livre.

INTERNET, 18 de janeiro de 2012


Mais de um século atrás, Thomas Edison conseguiu a patente de um dispositivo que poderia “fazer para o olho o que o fonógrafo faz para a orelha”. Chamou-o cinetoscópio [Kinetoscope]. Ele não só foi um dos primeiros a gravar um vídeo, ele também foi a primeira pessoa a possuir os direitos autorais [copyright] de um filme.

Por causa das patentes de Edison para o cinema era quase financeiramente impossível conseguir criar filmes na costa leste dos EUA. Os estúdios de cinema, então, mudaram para a Califórnia, e fundaram o que hoje chamamos de Hollywood. O motivo foi principalmente porque lá não havia nenhuma patente. Também não havia nenhuma lei de proteção de direitos autorais que se tenha conhecimento, por isso os estúdios podiam copiar velhas histórias e fazer filmes baseados nelas – como Fantasia, um dos maiores sucessos da Disney.

Assim, toda a base desta indústria, que hoje está gritando com a perda de controle sobre os direitos imateriais, é que eles contornaram os direitos imateriais. Eles copiaram (ou em sua terminologia: “roubaram”) os trabalhos criativos dos outros, sem pagar por isso. Eles fizeram isso para terem um lucro enorme. Hoje, eles são todos bem sucedidos e a maioria dos estúdios está na lista Fortune 500 das empresas mais ricas do mundo.

A razão pela qual eles estão sempre reclamando sobre “piratas” hoje é simples. Nós fizemos o que eles fizeram. Nós contornamos as regras que eles criaram e criamos as nossas. Nós esmagamos o seu monopólio, dando às pessoas algo mais eficiente. Nós permitimos às pessoas terem uma comunicação direta entre si, contornando o rentável intermediário, que em alguns casos tomam mais de 107% dos lucros (sim, você paga para trabalhar para eles). É tudo baseado no fato de que estamos em competição. Nós temos provado que a existência deles na sua forma atual não é mais necessária. Nós somos apenas melhor do que eles são.

E a parte engraçada é que as nossas regras são muito semelhantes às ideias dos fundadores dos EUA. Nós lutamos por liberdade de expressão. Vemos todas as pessoas como iguais. Acreditamos que o público, não a elite, deveria governar a nação. Acreditamos que as leis deve ser criadas para servir o público, e não as corporações ricas.

The Pirate Bay é verdadeiramente uma comunidade internacional. A equipe está espalhada por todo o mundo – mas nós ficamos fora do EUA. Temos raízes suecas e um amigo sueco disse o seguinte: A palavra SOPA significa “lixo” em sueco. A palavra PIPA significa “tubo” em sueco. Isto não é, obviamente, uma coincidência. Eles querem transformar a internet em um tubo de mão única, com eles em cima, empurrando o lixo para baixo através do tubo para o resto de nós, consumidores obedientes. A opinião pública sobre este assunto é clara. Pergunte a qualquer um na rua e você vai aprender que ninguém quer ser alimentado com lixo. Por que o governo dos EUA querem que o povo norte-americano seja alimentado com o lixo está além da nossa imaginação, mas esperamos que você os detenha, antes que todos no afoguemos.

O SOPA não pode fazer nada para parar o TPB. No pior caso, vamos mudar o domínio de alto nível do nosso atual .org a uma das centenas de outros nomes que nós também já usamos. Em países onde o TPB é bloqueado, China e Arábia Saudita vem à mente, eles bloqueiam centenas de nomes de nosso domínio. E funcionou? Na verdade, não. Para corrigir o “problema da pirataria”, a pessoa deve ir à fonte do problema. A indústria do entretenimento diz que está criando “cultura”, mas o que eles realmente fazem é vender coisas como bonecas caríssimas e fazem meninas de 11 anos de idade se tornarem anoréxicas. Quer a partir do trabalho nas fábricas, que cria as bonecas por basicamente nenhum salário, quer por assistir filmes e shows de TV que as fazem pensar que são gordas.

No grande jogo de computador criado por Sid Meiers, Civilization, você pode construir Maravilhas do Mundo. Uma das mais poderosas é Hollywood. Com ela você controla toda a cultura e mídia do mundo. Rupert Murdoch estava feliz com o MySpace e não tinha problemas com a sua própria pirataria até que falhou. Agora ele está reclamando que o Google é a maior fonte de pirataria no mundo – porque ele é ciumento. Ele quer manter o seu controle mental sobre as pessoas e claramente você consegue obter uma visão mais honesta das coisas na Wikipedia e no Google do que na Fox News.

Alguns fatos (anos, datas) provavelmente estão errado neste comunicado à imprensa. A razão é que não podemos obter estas informações quando Wikipedia está fora do ar. Por causa da pressão dos nossos decadentes concorrentes. Pedimos desculpas por isso.

THE PIRATE BAY, (K)2012



*O Megaupload parece ter voltado, sem domínio, só com esse endereço 109.236.83.66. Se o conteúdo foi perdido, se isso é fake? Não sei, vamos ver se os jornalões vão noticiar e se alguém da empresa vai confirmar.

Você também pode gostar

1 comentários

  1. >A vice fez um resumo do processo sobre o Megaupload, a coisa é muito mais do que liberdade de expressão na internet: <a href="http://www.vice.com/read/we-read-the-megaupload-indictment-papers-so-you-don-t-have-to-1http://www.vice.com/read/we-read-the-megaupload-i... />O timing foi errado, mas o megaupload não tava tão certo assim.

    ResponderExcluir