Ouça, baixe e saque as impressões de 4 singles lançados em 2012

por - 18:16






Desde quando começamos a receber músicas soltas no Hominis Canidae e o Altnewspaper já era um blog razoavelmente ativo, sempre pensamos num modo de compartilhar esse material. Após problemas técnicos, procrastinação, trabalho escravo e tudo o que o Brasil e o mundo corporativista burguês – como naquele vídeo, para vocês rirem –, tem a oferecer, iniciamos aqui um primeiro post que, provavelmente, vai ser levado adiante, com um apanhado de singles que recebemos durante a semana. Então se você gravou uma faixa, sacou que enviou no email do HominisCanidae e não postamos, porque no blog só entra EP e disco, e tá afim de voltar a mandar algo, clica ali em cima em sobre/contato e teremos o maior prazer em receber o material para análise.

Estreando esse resumão de post, temos a mineira Madame Rrose Sélavy, com uma parada IDM e um pouco experimental, o pernambucano Ricardo Chacon fazendo um rock alternativo do bom, de verdade, foi o que me surpreendeu essa semana, o eletrônico mais dançante do Arieliban, que conta com uma paródia de Bigmouth Strikes Again e a faixa antiga e meio secreta da D MinGus. Confira abaixo as impressões de cada um, bem como o streaming e download.

Madame Rrose Sélavy - Bomba
:
indie pop, com batidinha, aqueles efeitinhos eletrônicos e tudo o que você que curte musicas pops mas que sejam alternativas gosta. A gravação tem um clima lo-fi, o que me cativou um pouco. Mas achei o som um pouco cru demais, talvez algumas outras coisas sejam somadas e possa me tirar essa impressão, pois só temos uma batida do fruity loops e uma guitarrinha de fundo (que eu gostei).






Ricardo Chacon – Nonsense
:
rock, alternativo, indie, grunge, noise se pá, talvez fossem essas as tags que eu colocaria neste projeto a julgar por esse single. O som é bom, realmente bem tocado, tem uma letra legal e tudo mais, entretanto, o que eu realmente curti foi a parte com as guitarras distorcidas e uma parada mais ruidosa e pesada. A voz seguindo os barulhos, o eletrônico chiado e etc. Agora fiquei curioso para ouvir um EP, disco cheio ou algo que o valha.






Arieliban - Ecstreme Fantasy: a letra da primeira música cairia bem numa base mais calma e não tão Tiesto quanto está. Eu realmente não sou fã de eletrônicos dessa maneira, na segunda faixa, a base usada é a de Bigmouth Strikes Again do The Smiths e agora me caiu a ficha que na primeira provavelmente a base é de outra música, mas eu não sei qual é, então... a paródia aqui é realmente legal, e olha que eu acharia um sacrilégio zoar a banda que salvou minha vida. O foda é o excesso do eletrônico Tiesto, que como já disse e repito, não curto. Mas poxa, a letra modificada ficou engraçada.





D MinGus - Estroboscópica: eletrônico, meio dance, umas batidinhas pop e a visão da cidade de Recife nos anos 90. A música é velha, mas só foi disponibilizada hoje. A título de curiosidade, a banda Monodecks chegou a ensaiá-la durante um tempo. A voz é robotizada, mas nada que deixe a coisa chata. Belo single, vai por mim.




Você também pode gostar

0 comentários