"Os votos de um semi-bêbado soluçante para o ano novo"

por - 18:23


Hoje é o primeiro dia do ano e assim como todo ser humano desesperado, farei uma lista de pedidos e metas das quais pretendo cumprir ou só desejar mesmo sem nenhum comprometimento com a conquista. Muita gente faz isso, né? E depois quer usar camisa colorida pra conquistar algo que devia conquistar com esforço. Mas enfim, vamos aos itens:



- Incialmente, espero que 2012 seja um ano menos patético no que diz respeito a nós mesmos. Vamos procurar não cortar o barato do amigo que ouve música diferente, que usa roupas coloridas, que fuma aquele matinho, que senta ou chupa órgãos genitais ou que faz tudo isso ao mesmo tempo e ainda arruma seu site.

- Abrindo espaço para um grande clichê, devemos dar espaço ao amor em 2012. Mas eu não tô falando daquele papo besta de pseudo-hippie desapegado das coisas que a gente vê nas faculdades da vida, mas tô falando do bom e velho respeito mútuo entre seres humanos. Talvez a palavra nem seja amor, mas eu quis usar a palavra pra valer o trocadilho com o Criolo, já que (para o meu assombro) ouvi por aí que ele é a salvação da música. Como precisamos de uma salvação, por que não essa aí? Porque não.

- Gostaria que esse ano eu parasse de ficar puto com coisas que estão fora de meu controle. Porque em 2011 eu perdia minha paciência sempre que via alguém exercitando a ignorância de alguma forma, o que é prejudicial para a minha saúde, uma vez que eu não tenha nada a ver com a idiotice alheia. Fiquei pensando se não seria melhor pedir que as pessoas não fossem tão idiotas, mas acho que aí estaria tentando demais ser como Jesus.

- Seria interessante também encontrar uma mina legal que soubesse passar o número do celular corretamente. Ou eu não fui uma companhia agradável para elas ou só saí com verdadeiras retardadas que não conseguiam decorar uma sequencia de oito números, mas considerando o mulherio com quem andei ano passado, acho que é a segunda opção mesmo. SEGUNDA OPÇÃO. Estou calmo.

- Por fim, em 2012 espero que o mundo acabe. Em samba. Mentira, só que acabe mesmo.



Você também pode gostar

0 comentários