Diário de bordo Constantina SXSW: caminhando por San Francisco #6...

por - 14:10


Seguimos o caminho com a Constantina em sua segunda passagem pelos Estados Unidos. O grupo ja passou por Nova Yorke e agora se encontra em São Francisco. O relato desta vez ficou por conta do brodagi Daniel, ele falou um pouco de alguns locais legais na cidade de São Francisco, com um dos berços do movimento hippie na cidade. A turma procura uma locação para gravar mais um video na viagem e acaba andando sem rumo por la e conhecendo altos locais maneiros. Você pode ler todas as partes da viagem clicando AQUI, leia ouvindo Imobilidade Tônica, se joga...



O bom de não se conhecer uma cidade é dar a liberdade de caminhar sem saber para onde vai…e isso pode nos dar possibilidades…às vezes frustrantes…às vezes bacanudas! No contexto de hoje as surpresas foram extremamente positivas! O dia começou logo cedo com um amanhecer bem mais claro do que estávamos acostumados em NYC. Em San Francisco o céu parece estar mais perto das mãos… gosto disso. Nos dá a sensação de leveza, o que não encontravamos muito nas ruas de NYC. Ao meio dia, Samuel Mendes, que está morando em NYC e encontramos por lá se juntou à trupe em San Francisco. Samuel é um grande amigo que está apostando neste projeto toda sua energia, talento e dedição… Nos acompanhará uma parte dessa tour fazendo uma cobertura audiovisual! Está ficando belíssimo e vamos divulgar em breve!


Após sua chegada, lá fomos nós rumo a uma "caminhada antropológica" em busca de lugares que pudessem abrigar a extensão do trabalho iniciado em NYC: o registro em vídeo de algumas músicas em cenários diferenciadas. O primeiro local visitado, foi o PIER 39. PIER 39 é um espaço imenso repleto de lojas, restaurantes e afins. Uma espécie de shopping aberto, feito para turistas. É muito bonito, porém não achamos que seja o local que tínhamos em mente para este vídeo… Pensamos em algo que acolha melhor o que as músicas do Constantina representam para nós. Ao longo da caminhada entre o carro e o PIER, nos deparamos com uma belíssima exposição fotográfica de Rodney Lough Jr. Impressionante como a exposição das cores se apresenta no trabalho de Rodney. Esta foi uma das experiências inusitadas e inesperadas que fazem valer a tarde de qualquer um!


Em seguida, uma caminhada pela Marina, com um belíssimo tapete gramado na costa… Achamos que este pode ser um lugar cotado para o vídeo. A paisagem é bastante inspiradora… Me fez lembrar Azul marinho e o que ela representa pra gente: uma beleza em meio ao caos. Ao olhar o horizonte, avistamos Alcatraz, outro local que devemos visitar nos próximos dias. A Marina é imensa… Não conseguimos andar por toda sua extensão, e precisávamos comer algo, pois já o sol começava a nos dar sinais que o dia já estava em seu fim…



Por ali estacionamos, posso dizer, que por algumas horas…

A caminho do Whole Foods, uma rede de supermercados (mais voltado para produtos verdes) nos deparamos com a Amoeba: uma GIGANTESCA loja de discos… E se isso não bastasse, aqui foi também o berço do movimento hippie. Ao passar pela porta, todo nosso foco em comer foi absorvido pela quantidade de discos que vimos dentro da loja! A loja está mais para um supermercado do que apenas uma loja. Ao entrar, nos deparamos com gritos e guitarras distorcidas: uma banda de hardcore tocava por ali. Fico impressionado como por aqui o mercado da música repensa em como atingir o seu público consumidor: entre as megas prateleiras de cds, pessoas se apoiavam para assistir ao show. E para os que se encontravam próximos ao palco, até um stage diving rolava… uma loucura! Eram infinitos discos! Alguns de nós saíram com sorrisos imensos! Acho que as pessoas ainda são capturados pelo formato físico e não é a toa que o vinil vem sendo rediscutido e retomado (inclusive por nós).


De volta ao hotel, articulamos um pequenino ensaio improvisado em um dos quartos, para dar os últimos retoques na música que iremos gravar nesta quarta, dia 07, no estúdio da Terry Winston! Terry já produziu bandas como Flaming Lips e Fugazi. Estamos mega animados em compartilhar isso com uma produtora tão respeitada nos Estados Unidos. Nunca tivemos nesse tipo de situação de trabalhar com produtores, e ouvir o que têm a dizer e contribuir para nossa arte! Penso que será uma belíssima experiência! Amanhã voltamos com um relato sobre como foi este dia.

abrazos y saludos!
Daniel e Constantina

Você também pode gostar

0 comentários