Um rolê adolescente e nada mais

por - 14:09

from o quê?


Era 2008, ano diferente, época conturbada e punkeiragem adolescente aguçada por demais. Dag Nasty, Black Flag, Circle Jerks, Descendents, 7 Seconds e mais uma par de banda antigona era o que eu mais ouvia. Camiseta feita à mão, algumas desbotadas compradas na gloriosa 255 da Galeria do Rock e um olhar estranho para os modernetes. Lembram-se? From Uk, puts!


Num belo dia, resolvi reunir 3 amigos tão doidos quanto eu e soltar a ideia: vamos no No Capricho? Não deu outra, todos toparam. Um era surfista e curtia Jack Johnson, o outro curtia umas coisas modernas, mas odiava a modernidade em si e por fim, um chapa de longa data que ouvia Deep Purple, Whitesnake e ACDC.


Passamos numa banca de jornal e pedimos a revista para pegarmos o ingresso. Estavamos empolgados com a ideia de irmos num show onde a atração principal seria o Strike. Foi um dia um tanto quanto foda. Andamos muito tempo até a Faria Lima a pé, rimos de gente colocando piercing na Galeria e fomos para o Espaço das Américas. Colamos lá e encaramos todo mundo. Tinhamos um trato: se emuxo ficar olhando pra gente, porque não estamos num visu, esbarramos em fila indiana. Deu certo.


Não consigo contar nos dedos, e eu tenho todos, quantos foram os fãs do fotolog que trombamos. Foi divertido a beça. Levei um headphone também para curtir todos os shows com ele. Tocou um tal de Driving (não é Drive-in) e no auge da controversia, eles cantaram que a juventude é uma banda numa propaganda de refrigerantes. Ah, Humberto, tão esperto!




[caption id="attachment_13644" align="aligncenter" width="610" caption="Todas as letras de todos os alfabetos do mundo não expressam minha risada"]from o quê?[/caption]

Goró lá era proibido, o evento era pra menor de idade, mas vira e mexe você conferia uns caras com um cabelo estranho e umas minaszinhas igualmente estranhas com um copo de Pitu na mão, tirando foto que ia para o Fotolog e a legenda seria //. Olhávamos e riamos. Chorávamos de rir para ser mais sincero. Bicamos umas cervejas lá fora, nada demais, só que o público nos olhava como se fossemos tiozões. Tinhamos 16. E eu lá, At The Drive-in no peito.


Talvez o climax da noite foi uma mina passando mal. Segundo ouvi, de relance, claro, afinal, não era aspirante a jornaleiro ainda, a dita cuja tinha chegado por volta das 17h00 e estava na grade só para ver o Strike que tocava às 21h. 20h30 e ela passou mal. Desmaiou e o caralho a quatro. As amigas, sempre elas, levaram-a para fora do espaço de show e compraram um rango. A mina deu um piti da porra. Queria ver o Strike. Ri um pouco mais e comentei com um dos moleques: "a galera chorando pra ver Charlie Brown, mano". Ela me fuzilou com o olhar. Novamente, caguei de rir.




[caption id="attachment_13645" align="aligncenter" width="610" caption=":("]strike-pelado[/caption]

21h00, começou a movimentação de uma galera pseudomoshboy. Demorou, vamos lá, vai começar o show da noite. Nos levantamos, arrumei o headphone e dei play em "Arcasenal". Tava mó climão pra mim. Aí vi que a bateria tava acabando e que eu precisaria bem mais da carga quando a apresentação começasse. Tirei o fone. Esperei para anunciarem a atração: "com vocês...", gritamos, eu e mais o 3: "CHARLIE BROWN JR!!!". Um silêncio, nossa voz ecoava. Mais de mil pessoas viraram e nos fitaram. Rimos pra caralho. Bate cabeça ao som de "o que ela quer que eu deixe a sua filha em paz". Eu tava lá, "Cut away, Cut away! Send transmission from the one armed scissor".


Acabou o show e estávamos realmente cansados. Esbarramos mais umas pessoas, trocamos ideia com os seguranças que estavam razoavelmente putos com a molecada tentando beber e fumar cigarrinhos de sabor lá dentro e fomos embora. Depois disso, nada mais interessa.


Vocês devem estar se perguntando por que raios esse texto está aqui, certo? Nem eu sei. Foi uma noite inesquecível, talvez seja isso. E claro, é bem mais fácil perguntar por aqui se esse ano rolará de novo. Alguém sabe?




[caption id="attachment_13646" align="aligncenter" width="635" caption="A gangue, mas não no show do Strike"]suburbia[/caption]

Você também pode gostar

1 comentários