#TerçaGringa: Conheça a improvisação do Tupika

por - 11:08

tupika


Tava vendo aqui a terça-gringa e achei que a parada tá muito pop. Com algumas coisas mais fáceis de ser encontradas e menos loucas. Diante desse fato, resolvi falar sobre um som muito bom, entretanto bem complicado de encontrar na interwebs, o Tupika.


Eu não sei nada sobre esses caras, além de que um deles toca no Contemporary Noise Sextet, que a banda tem em sua formação Patryk Zakrocki (Violino), Pawel Szamburski (Clarinete) e Norbert Kubacz (Baixo) e são de uma cidade da Polônia. O release deles no myspace tá todo em polonês e eu não vou arriscar traduzir uma linha daquilo, nem no Google Translate.


Não esperem ler uma resenha profunda cheia de referências desse trio, até porque, ninguém tem praticamente informações nenhuma, a não ser que você manje polonês e eu acho isso bem difícil. Esse texto cumpre a simples missão de te dar algo por cima e o mais importante de tudo, disponibilizar o álbum para que vocês possam baixar e tirar conclusões sobre um dos discos mais tortos que já ouvi em minha humilde existência.


Cacei por muito tempo esse álbum e fui encontra-lo apenas no Soulseek e tive que pegar essa porra a 5kb/s de um polonês que saia direto. Foi complicado, confesso, mas nem tudo são lamentações, afinal, no final desse post, vocês poderão baixa-lo em um servidor radical.


Tirando essas complicações, o Tupika tem um disco lançado, Broń Rasowego Marzenia de 2006. Ouso dizer que o som deles pode ser classificado apenas como uma improvisação sem fim. Manja o Kaoru Abe? Aquele japa que tem uns discos com 2 faixas de 35 minutos apenas tocando e improvisando? Então, mais ou menos nesse naipe. Algumas pessoas até tentam enquadrar isso em um “nu jazz”, mas acho que seria uma limitação muito imbecil de algo que não pode ter uma classificação simplista assim.


Essa é uma daquelas bandas para você ouvir sozinho no quarto enquanto tá pensando em como tudo tá uma merda ou no busão, batendo na perna e fazendo movimentos com as mãos parecendo um retardado. Se você é fã do Kaoru Abe, Taku Sugimoto, Seikatsu Kojo Iinkai e uma parada muito experimental e extremamente forte, não pode deixar de baixar esse trio polonês.


Pastebin

Você também pode gostar

0 comentários