"O fim não está próximo, sosseguem aí"

por - 14:09

cronica fim do mundo


A cultura move o ser humano de várias formas. Ler um bom livro, ver um bom filme, assistir a uma boa peça de teatro, ouvir uma boa música são coisas que nos fazem amenizar a tensão de se viver na selvageria da rotina corrida e puxada. Não sei dizer o motivo, mas nem sempre dá pra consumir cultura de qualidade. Na verdade, não quero nem entrar neste mérito, porém, acho válido pontuar: já reparou como a cultura pop dá uma bela duma capengada as vezes? Seja em qualquer ramificação, sinto como se fosse capaz de produzir algo melhor que algumas coisas que vejo, sendo impedido apenas pela preguiça e pelo conformismo. Ou pela falta de investidores. Ufa, culpar o capital me deixa mais leve!



Mas do que estou falando quando me refiro às capengadas da cultura? No geral, estou falando das traduções de best sellers americanos no lugar de um mercado editorial mais aberto aos escritores brasileiros. Estou falando do mercado fonográfico quase morto e rejeitando as alternativas que tem para sobreviver. Estou falando do baixíssimo incentivo ao cinema nacional e da falta de criatividade do cinema mainstreaim em fazer remakes e adaptações nefastas de quadrinhos para as telonas. Não quero falar mal dos amados e aclamados filmes de super heróis americanos, mas não consigo deixar de me perguntar. POR QUE CARALHOS AINDA NÃO SAIU UM REMAKE DO SPAWN? ELE É O ÚNICO QUE INTERESSA!



Enfim. Falando no soldado do inferno, vale ressaltar como a temática zumbi vem sendo abusada ultimamente no mundo dos quadrinhos, séries, cinema, livros e até mesmo na música (sim, estou falando d'O Teatro Mágico). Tudo bem, é legal pensar em gente morta querendo comer carne humana uma vez ou outra, mas este assunto está me cansando. E tá difícil de largar, não? Tão difícil que pipocaram uns casos de canibalismo nos Estados Unidos e a galera já especula um apocalipse zumbi. Sério isso, galera? Se for uma piada, eu não ri. E olha que eu dou risada de qualquer coisa. Aliás, estou rindo agora mesmo da minha falta de humor.



Sabe o que é engraçado mesmo? O órgão americano de controle e prevenção de doenças se sentiu no dever de alertar que zumbis não existem. Se as autoridades acharam que era necessário alertar isso, não sei mais o que pensar. Ou a piada tem graça e eu sou um babaca ou as pessoas estão realmente surfando na onda dos outros e eu ainda sou babaca por não estar me preocupando. De qualquer maneira, esses “nerdiologismos” estão atingindo um nível muito maior do que eu achei que fossem atingir. E é aí que devíamos estar preocupados. Os verdadeiros zumbis comedores de cérebros estão por aí e o único modo de sobreviver é parando de rir de memes. Ou sei lá...


cronica fim do mundo

Você também pode gostar

1 comentários

  1. Sinto-lhe informar, mas zumbis existem. Insetos zumbis. Cientistas desenvolveram um virus em laboratório e inocularam numa espécie de lagarta. As lagartas infectadas sobem as árvores até o topo e lá elas se desmancham, deixando o vento se encarregar de espalhar as partículas de seus corpos para infectar as demais.



    Não creio que haja um apocalipse zumbi se aproximando - mas se as "autoridades" se preocuparam em desmentir o fato, é bem provável que em algum lugar alguns experimentos estejam sendo feitos. E se os cientistas descobriram um virus capaz de zumbificar uma lagarta, não seria exagero pensar que algum governo com dinheiro suficiente não tenha interesse em desenvolver pesquisas para fins militares. Tipo super soldados obedientes. Mas eu não acho que eles sejam burros a ponto de deixar o virus escapar do laboratório.



    Há coisas acontecendo pelo mundo que a gente nem faz ideia - a darknet que o diga - e muitas vezes, o contato com obras de ficção nos fazem relegar esses assuntos ao terreno do absurdo, esquecendo-se do fato de que não é porque uma obra de ficção aborda alguma coisa que não existe na nossa época, que essa coisa necessariamente se torna impossível de existir. Vide as televisões e submarinos de Julio Verne!









    PS: Spawn is a badass motherfucker!

    ResponderExcluir