#TerçaGringa: um cientista nuclear finlandês que faz música eletrônica

por - 11:08

Erkki Kurenniemi


Erkki Kurenniemi é um cara finlândes que tem 70 e poucos anos e até agora, segundo o Wikipedia, tá vivo. Ele é artista, fotógrafo, filósofo, cineasta, cientista nuclear, estudioso do futurismo, e claro, músico. Mexe com uns sons eletrônicos desde a década de 60. Imaginam um cara da Finlândia fazendo música eletrônica nos anos 60? Então, nem eu.


Meu inglês não é dos melhores, mas lendo as informações dele no Discogs, parece que Erkki Kurenniemi é um dos principais nomes da música eletrônica na Finlândia e, acreditem se quiser, fez uns modelos de cabo pra Nokia. Esse maluco é foda.


Descobri o som dele em um blog estranhão, isso em uma madrugada de 2010, quando a vida era fácil. Äänityksiä 1963-1973 é uma coletânea de vários sons lançados pelo músico ao longo de sua carreira experimentando.


Como podem notar, eu não sei muito sobre ele. Mas me chamou bastante atenção o tipo de música que ele faz: não é um puts puts, o som é bem experimental e flerta com o ambient e um pouco com o noise. Segundo o pouco de informação que consegui ler, parece que as gravações dos álbuns foram resultados de experimentações sonoras que Erkki fazia ao longo de uns estudos.


Enfim, dada a (breve) apresentação de Erkki, separei 2 álbuns que encontrei na internet e compartilho com vocês, afinal, não é sempre que temos acesso a um cara que é cientista nuclear e faz música experimental e eletrônica. Na verdade, esse maluco deve ser chato pra caralho trocando uma ideia, mas o som dele é legal, prometo.


Shorttext (se o Mirrorcreator pedir senha, clique em Unlock)

Você também pode gostar

0 comentários