"Qual parte da mulher você mais gosta?"

por - 14:13

cronica mulheres


Alguns dizem que esta pode ser uma pergunta extremamente machista. “Mulheres não são pedaços de carne”. Espera aí, elas são sim. Aliás, humanos são feitos de carne. Mas o ponto é a visão de objeto que a mulher ganha, daqueles que você compra ou consome com colherzinha e tem que agitar antes de tomar. Aí sim o argumento começa a fazer mais sentido. Machismo é uma parada meio confusa, apesar de estar por aí nas coisas mais singelas, como se já estivesse enraizado de alguma forma, o que me faz lembrar, o machismo se faz presente em muitas culturas orientais. Não estaríamos sendo cem por cento corretos em criticar costumes. Opa, peraí, não sou antropólogo. Droga.



O humor brasileiro é machista pra caralho. Muito programa de humor faz piada sobre a mulherada, quase sempre de modo pejorativo e, as vezes, até um tanto misógino. Gosta do Ari Toledo? Ele é campeão em fazer piada de loira. Se ao menos uma delas fosse engraçada, aposto como ele faria muito mais barulho por aí. Pensando bem, nossa cultura valoriza muito atributos femininos de maneira exagerada. Tudo é muito sexual ou feminilizado. Se você não entra na onda, ou é virgem ou conservador, sem possibilidade de argumentação e com muito bullying. E a quem podemos culpar por tais fatos? Às mulheres, claro. Brincadeirinha, hihi.



Respondendo à pergunta, a parte que mais me atrai numa mulher são os olhos. Mentira. Dou uma olhada na bunda assim que tenho oportunidade. Se não tiver, tudo bem, me contento com um sorriso bem dado. Fico feliz quando vejo que alguém sorri pra mim porque sustento a ilusão de que minha presença é agradável a alguém. Sabe aquela coisa de novela em que o Fagundes é o galã e ele só sorri pra engravidar um pessoal? É mais ou menos isso. E claro, só assim pra eu me comparar com o Fagundão, que de caminhoneiro fujão de ciladas se tornou um dos imortais da comilança.



E por falar em “comer”, vale citar algo interessante que li há tempos. Se pensarmos no coito como uma grande fagocitose do amor, quem come alguém não é o homem, mas a mulher. Neste caso, quem dá é o homem. Até faz algum sentido, mas imagine como pegaria mal um cara cantando Valeska Popozuda. Na real, vezes até me assusto com a própria cantando. Sabemos que sexo ainda é um tabu na sociedade, mas ver uma mulher cantando abertamente sua possível e movimentada vida sexual é, no mínimo, inusitado. Ainda bem que o Alexandre Frota não ingressou na carreira de MC.



E com tanta coisa dita, nada resolve as situações cristalizadas na sociedade e seu machismo gerador de feminismo causador de conflitos que nem deviam existir, para começo de conversa. Mas era este mesmo meu objetivo? Não. Sempre observei tais movimentos desde moleque quando ouvia músicas com promiscuidades ocultas ou assistia a banheira do Gugu (que apesar de estranhar o porquê do Gugu nunca ter entrado nela, nunca reclamei das peladezas que via) e sempre sustentei a opinião de que as mulheres são muito mais interessantes que os homens em quase todos os aspectos. Divas de fino trato, esta pode ser apenas a opinião de um boçal qualquer, mas não se deixem abalar pelos homens que não as reconhecem como os seres magníficos que são. E depois deste momento Fábio Jr., espero faturar alguma, só pra eternizar o rolê.


cronica mulheres

Você também pode gostar

1 comentários

  1. concordo com a opinião do colega,a mulher é a obra prima que Deus criou,uma pena que muito homens e mulheres não valorizam isto

    ResponderExcluir