Revisitando um clássico: Todo lirismo do Aurora Prisma...

por - 11:09


A Violins é uma banda de Goias que hoje em dia esta consolidada como uma das bandas mais importantes do cenário alternativo do pais e uma das headliners da Monstro Discos, tráfega naquela linha do Indie/Rock com uma pegada Shoegaze em alguns dos discos e com letras pesadas e que fazem você pensar. Mas nem sempre foi assim, o primeiro disco da banda cantando em portugues o aclamado “Aurora Prisma” passeia entre a pegada Rock do Radiohead e o lirismo do Clube da Esquina com uma simplicidade e naturalidade que assusta até os maiores ouvintes do saudoso disco de Milton e Lo Borges e o unanime Ok Computer. São 13 faixas recheadas de lirismo e melancolia, com um vocal sincero, viceral, cheio de sentimentos e verdades em suas letras.


Eu não tenho receio em dizer que este é um dos melhores discos nacionais que ouvi na minha vida. Na época que conheci a banda, no ano de 2003, este disco tinha sido recém lançado e letras como “Meu riso esconde um mundo aflito E joga pelo ar os sonhos que você guardou com carinho. E ame sempre o próprio engano Isso te fará viver pensando que a vida tem sentido” me remeteram a mesma falta de ar que sentia sempre que escutava coisas que marcaram minha vida automaticamente.



O vocalista e letrista da banda Beto Cupertino é hoje um dos melhores letristas do país, letras ácidas, violentas, liricas e simplismente bonitas (saca o video acima). Destaco muito músicas como Empresta-me o àbaco, Exfalso, Sim sentido, Deus Você e Qual a criança. Apreciem com moderação, ouvidos atentos e coração aberto esta pérola nacional…


Aurora Prisma (2003)

Você também pode gostar

1 comentários

  1. É meu predileto deles. Tem algumas coisas nesse disco que pra mim o Cupertino nunca vai conseguir superar. Auto-Paparazzi , Ocidente/Oriente, Deus Você Nonstalgica, tão na lista de melhores coisas que ele fez na vida.

    ResponderExcluir