#TerçaGringa: conheçam a psicodelia germânica da Vintage Cucumber...

por - 12:08


Quando começamos a #TerçaGringa por aqui fizemos isso por dois motivos, precisávamos de um espaço com o fim do HominisAlt para falar do mundo e achávamos legal ter essa brecha para que tivéssemos contatos com novos sons de todas as partes do planeta. Inicialmente falamos de bandas que achamos legais e que deveriam ser mais conhecidas, convidamos outsiders para escrevem na sessão e acabamos por diversificar bastante a parada. Eis que finalmente chegou o dia de falarmos de uma banda realmente nova, inclusive para nós, que chegou em nosso email.


O Vintage Cucumber é um projeto solo do músico alemão Johannes Schulz, da cidade de Brandenburg. Nele o camarada toda tudo, desde baixos, guitarras até violinos, sintetizadores e efeitos eletrônicos. O projeto já lançou três trabalhos (todos esse ano), tendo liberado o último disco, “Mc Goyl Style”, neste mês de Outubro. Ouvindo este disco novo de 10 faixas, fica perceptível a psicodelia contida na sonoridade do projeto, aquela verve atmosferic/ space rock que tem tomado conta de alguns locais do mundo. Legal a presença de colagens de sons e diálogos em meio ao instrumental, dando um ar ainda mais demente ao bagulho. A ideia de espaço pode ser percebida até no nome de faixas como “Buzz, Armstrong & Collins” (nomes de astronautas), além de falas como “That's one small step for man, one giant leap for mankind”, conhecida no mundo todo. Pra quem curte bandas do post rock com uma acidez naipe Mars Volta é um prato cheio. Inclusive, as colagens nas capas lembram as viagens do  Jeff Jordan (guardadas proporções).


Antes deste disco, em agosto desse ano ele liberou um EP de vinhetas eletrônicas chamado “Schadenfreude”, uma nítida tiração de onda com o ócio criativo. O primeiro trabalho do projeto ‘Tom mit de Bon Style”, lançado no primeiro dia de 2012, é bastante carregado no teclado. Diversos sintetizadores ao longo das 9 faixas, dando aquele ar psicodélico setentista, recheado de alucinógenos e linhas de baixos alopradas. A maioria das faixas do disco são curtas, mas aconselho muito os 20 minutos de viagem contidos na música “The Hots fette Sonne”, uma aula rock instrumental e ambientação. Dando uma olhada nos vídeos lançados e relacionados ao projeto no youtube, o Johannes tem várias outras bandas, bem dentro da ideia livre que o Vintage Cucumber tem, tipo essa:


O legal é que todos os trabalho do Vintage Cucumber estão disponíveis para download free (ou name your price, se você quiser ajudar o gringo a comprar maconha) no bandcamp do projeto. Então aconselhamos chegar por lá, catar o som e aproveitar pra viajar em meio ao trânsito nacional, porém com uma sonoridade importada da Alemanha!

Você também pode gostar

0 comentários