Modos de disfarçar um pileque

por - 12:06

(1995) Leaving Las Vegas


Já bebeu muitão e ficou mais louco que o Adebayor? Sei exatamente como você se sente. É bom e ruim ao mesmo tempo, mas o problema maior é disfarçar a brisa se você tem que ir trabalhar logo em seguida ou vai se encontrar com alguém e não quer dar pinta de cachaceiro maldito. Situação chata, hein. Mas relaxa que eu te ajudo. Fiz questão de listar alguns truques transadíssimos para que ninguém note o quanto você está doidão.


Dance com raiva: Não importa onde estiver, se estiver bebaço, dance. Se não tiver música é ainda melhor. Dançar vai fazer com que seu organismo produza suor e assim o álcool dentro de você vai sendo eliminado mais rapidamente. O maior problema nesta técnica é que junto com o suor também pode vir o cansaço. Um bêbado quando fica cansado arfa como um maníaco sexual em transe e isso é perigoso. Seu bafo pode te entregar. Portanto, dance de boca fechada, com uma cara de raiva de preferência. Desta forma, você ironiza todo o movimento e torna tudo muito divertido para quem assiste, fazendo com que a percepção de todos se desvie do foco e tornando sua brisa invisível.  Dançar é coisa de gente feliz, mas ao dançar emburrado, você é obstinado, concentrado e dedicado. Se alguém desconfiar que você esteja realmente doidão, este provavelmente é um excelente jogador de detetive.


Imite uma cobra: Este truque é o mais garantido de sucesso. Pode parecer maluquice total imitar uma cobra sem nenhuma razão e é exatamente por isso que este é o método mais infalível. Se as pessoas ao seu redor pensarem que você é doido, espontâneo, ator de teatro ou maconheiro de fim de semana, ninguém vai te acusar de estar alcoolizado. E mesmo que o façam, eles não terão nenhuma prova. Imitar uma cobra não é indicador de nada senão de criatividade, vanguarda, sofisticação. Quantas pessoas imitam uma porra duma cobra? Só o grupo seleto de indivíduos que conseguem disfarçar uma brisa com maestria. E se o truque for muito bem feito, pode até te render elogios. Ou uma ordem judicial de internação.


Encarne o torcedor: Independente de qualquer coisa, sempre que vemos um torcedor de qualquer modalidade esportiva nos perguntamos “será que esse cara tá doidão?” e a resposta sempre será “depende da criolina”. Tendo tal questionamento em mente, por que não torcer para qualquer coisa enquanto se está brisado? Desta forma, você está imune a qualquer julgamento da sociedade e pode curtir ainda mais seu momento. Não há nenhuma modalidade esportiva acontecendo enquanto você estiver brisado? Torça para qualquer coisa acontecendo no momento. Desde o carinha abrindo a porta do carro ao crescimento econômico do seu país. Tudo é motivo de comemoração e de muita torcida. Apoiar os cidadãos e a sua nação sempre rende pontos positivos com os mais nacionalistas, o que pode ser bom para receber convites pra festa de dia da árvore, sete de setembro ou desfile de viaturas da Rota.


Segura o palavreado: Quando se está doidimais, algumas palavras costumam ser mais frequentes que outras e estas entregarão o seu B.O. instantaneamente. É difícil categorizar quais são as palavras que te caguetam, mas algumas delas são características. Estando alcoolizado, evite palavras estrangeiras ou com muito som de S. Elas te ferram por conta do som ou do esforço que você fará para não faze-las ressoarem tanto como normalmente soam. Só neste movimento, há uma grande chance de você errar tudo, se babar todo, errar mais e acabar rindo de tudo. Aí é milho. Se você não quer dar pinta de bebum, evite falar demais que é melhor. Mais uma coisa: nunca, NUNCA diga a palavra “especificidade”. Sério.


Sinta frio: Beber por si só não é uma atividade que demanda porte físico ou preparo muscular, o que é uma ótima coisa, porém é inegável que essa porra esquenta (sobretudo se você tomar destilados). Mesmo sabendo disso, um jeito interessante de se maquiar a brisa é fingir que está com frio. Não importa se o clima estiver quente ou frio, sempre finja que está com frio. Ninguém que bebe sente frio, na verdade, eles querem é tirar a roupa e deixar o verão consumir o corpo. Sem contar que sentir frio em diferentes climas pode resultar em diferentes reações, pois se estivermos falando de um dia quente, todos pensarão que você está com febre ou doente, o que já maquiaria perfeitamente a brisa. Frio num dia frio só vai indicar que você é friorento demais e que precisa de um cobertor. Sensações físicas não dão vazão para interpretações, logo, podem ser úteis para provar que você não está mamadão.


Entre em coma: Este é o super-trunfo. Se nenhum outro truque funcionou até agora, simule um coma induzido. Não um alcoólico, pelo amor de J.C.. Como diferenciar? Não babe e não esteja próximo de outros bêbados. Desmaiar cinematograficamente vai eliminar todas as possibilidades de te tacharem de dragão beberrão do oriente e vai te botar no patamar da vítima da má alimentação, pouco descanso ou stress. Tudo que não tem fundamento biológico é stress. E se não funcionar, você pode emendar a imitação da cobra e entrar no mérito já citado.


E é isso aí. Para que os truques funcionem, é necessário que você pratique a fim de chegar à perfeição, portanto não perca tempo! Vire sua garrafinha e seja o alcoólatra mais descolado da sua região sem que ninguém perceba! Mas claro, só beba se tiver mais de 18, se não for dirigir ou se for um ser humano, de preferência.


O Altnewspaper não se responsabiliza por qualquer dano sofrido antes, durante ou depois de qualquer bebedeira. Leia a bula.

Você também pode gostar

0 comentários