A morbidez retratada por Witkin

por - 15:06

WitkinSim, é este senhor amigável que faz esse trampo


Você que cansou de fotografias bonitinhas de papel de parede, guarde esse nome: Joel-Peter Witkin. Esse cara pode ser confundido com um louco para os mais fresquinhos, já pelos sádicos que acha que tudo vale quando se fala em arte, ele simplesmente será idolatrado.


Witkin é um artista nova-iorquino que fotografa umas paradas não convencionais ligadas à morbidez, retratando partes de cadáveres, transexuais e até mesmo anões; com um fundo sombrio e dramaturgo, toda essa inspiração esta relacionada à sua infância, quando viu um corpo decepado por um acidente de carro na sua frente.


Fora de todos os padrões da atualidade, ele usa recursos antigos da fotografia causando polêmica com sua forma de registrar o que na maioria das vezes não queremos ver na nossa sala.


Por incrível que pareça aos 72 anos esse bom velhinho ainda dá uns cliques, e para esclarecer toda a sua incomparável arte Witkin se explica: “O humanismo é, basicamente, uma maneira de racionalizar tudo. Isto é uma negação total a qualquer coisa supernatural. E eu não posso aceitar estes pensamentos.”


Veja aí algum de seus trampos.


[gallery order="DESC"]

Você também pode gostar

2 comentários

  1. porra sensacional! as cabeças dos velhos se beijando ali é capa do excelente pugent stench!

    ResponderExcluir
  2. ...Bizarrices oníricas...!? É assim q se criArte; fundindo, metamorfoseando, provocando, ...*

    ResponderExcluir