"Velho, novo, igual a qualquer outro"

por - 16:03

mesma coisa sempre


Eu não quero falar do fim do ano. Me recuso a te perguntar como foi seu ano de 2012 e a te desejar um belíssimo 2013 cheio de coisinhas bonitas e frutas cristalizadas que você só acha pra comprar em dezembro a um preço absurdo. Não me leve a mal, é só que essas coisas cansam, mesmo sendo feitas uma vez por ano. Ou vai me dizer que você ainda consegue fingir felicidade e maturidade quando se está de frente para quem você não dá a mínima? Fodam-se os anti, as que te deram bota e os que não saem da sua frente quando você quer descer do ônibus.



Sustentar misantropia na véspera de ano novo. Eis aí o que todos deviam fazer. Tudo por uma questão de renovação de conceitos, claro, ninguém gosta de eremitas pseudo-intelectualizados. Para isso temos os amantes de Los Hermanos e entusiastas da cena indie. É como o ser humano tem feito inconscientemente. Ele destrói tudo que você mais ama na sua frente e depois encontra um jeito de reinventar aquilo de forma que você não reconhece mais e esquece o porque era tão fissurado naquela parada antes. E tudo pelo prazer em se reinventar das mais variadas formas. Mas no ano novo tá todo mundo se abraçando e estourando champanhe.



E os votos de ano novo? Comer romã e pular sete ondinhas. Talvez eu não entenda totalmente o simbolismo por trás de todo o simbolismo, o que me faz perder toda a maravilha que é estourar bombas que deixam o céu colorido e tomar bebidinha de baitola com um copo que não é o de requeijão cremoso. Enfim, juro que não quero pagar de Grinch, mas estou naquela fase da vida em que você questiona tudo só pelo prazer em questionar, tipo quando o seu avô não anda de ônibus porque acha que ele vai explodir enquanto tá lá dentro.



Então ficamos nisso. Neste ano novo, não deseje nada a ninguém e não finja sentir algo que não sente. Seja sincero consigo mesmo, tome muita bebida ruim e aproveite o momento enquanto estiver alcoolizado. Tente não vomitar, porque aí todo mundo vai lembrar de você como o nojento que não sabe beber sem dar vexame. Reações biológicas espontâneas nunca são bem vistas. Paciência.


lol

Você também pode gostar

1 comentários

  1. no meio de tanto texto remelento, 1 refresco de bom humor, sem perder a pegada. gostei. um pouco mais e quase lhe desejo um 2013 ainda mais alt. mas ai veio a ânsia de vômito e ponto.

    ResponderExcluir