"Treconologias"

por - 16:08

olha ai que maravilha


De uns tempos pra cá o celular evoluiu pra caramba. Pra quem viu aquele nokia tijolão polifônico nas lojas por quase 200 reais, muito me assustam as novas tecnologias fininhas e que tocam músicas do Justin Timberlake como toque de chamada. Você pode discordar de mim quando digo que celular dá câncer, mas não pode discordar do fato de que muita gente os tem (celulares!) hoje em dia. E isso não quer dizer nada, a não ser por definir mais um padrão de consumo para as pesquisas do IBGE, das quais também não me dizem muita coisa.


Ganhei um da minha mãe recentemente. Ela adora celulares. Não pra ligar pra família ou amigos, mas pra jogar Angry Birds. Claro, ela faz suas ligações, mas comprou um celular moderno pra jogar essas paradas. Não a culpo porque o jogo até que é bacaninha. E também que o dinheiro é dela, vou contar dinheiro dos outros? O celular foi perdendo a função inicial e foi se tornando um híbrido de distração, informação e reticências. Aposto como metade das pessoas que possuem celulares não o usam mais somente para simplesmente fazer ligações. Quem sabe o IBGE já não tem uma estatística sobre isso.


Ainda tô aprendendo a mexer nessa abominação de touch screen. Meu avô sempre foi contra tecnologia demais, fico pensando em como ele reagiria ao ver um telefone liso que é sensível ao toque. Acho que o próprio telefone, com teclas giratórias e barulho de bondinho, deve fazer meu avô estranhar e reclamar que o mundo tá moderno demais. O touch screen é uma parada estranha pra mim por uma razão: é nojento. Por mais que você limpe obsessivamente seu celular, sempre vai existir uma camada impermeável de gordura na tela e que vai entrar em contato com seu rosto quando você for atender a uma ligação. Aliás, o touch não te deixa esquecer que você está usando a tecnologia touch. Esfrega dali pra desbloquear, desenha a linha ali pra fazer o código, gira a tela pra lá, amplia com dois dedos, empurra pra lá. Algumas funções são úteis, mas tudo isso é realmente necessário? Mas já dizia o Pica-Pau em suas palavras, “eu sou o diabo necessário”.


A melhor coisa dos novos celulares é também a pior, sem dúvida nenhuma: os aplicativos. Uns conseguem ser até interessantes, mas outros são inúteis ao extremo. Vi um cara com um aplicativo de copo de cerveja que esvazia ao virar, como se você estivesse bebendo um copo de verdade. Muito me decepciona ver que a molecada prefere proteger o fígado e destruir a mente ao invés de destruir tudo logo de uma vez. Nada contra você que não bebe e quer pagar de imbecil, mas na boa mesmo, com um aplicativo desses não dá pra ser menos imbecil que uma pessoa que bebe de verdade. Com a diferença de que você dependerá da bateria do celular para demonstrar seu problema. Bom, cada um na sua telefonia móvel, né? Só não me marque numa foto do facebook com seu celular porque aí vamos sair no braço.


maguila é inspiração

Você também pode gostar

0 comentários