Um pouco do que apareceu na Cena Independente de Pernambuco em 2012

por - 12:06

Folder

Durante todo o ano de 2012 participamos do projeto Cena Independente, com diversos outros blogs e sites do Brasil, representando o estado de Pernambuco. Cada veículo representava o estado ou região da qual fazia parte, chegando num total de 17 parceiros ao fim de um ano. Nos orgulhamos de ter conseguido participar de todas as 12 edições que aconteciam sempre no final de cada mês durante esse ano cabalístico que passou. Nosso intuito sempre foi tentar mostrar o máximo de estilos e artistas diferentes e realmente novos ao longo desse ano, para que no final pudéssemos resumir um pouco do ano através de tais nomes e acho que conseguimos. Convidamos o designer e brother Daniel Araújo (que já fez uma das artes do Cena Independente nesse ano) para novamente fazer a capa da Cena Independente Especial com as músicas lançadas do estado de Pernambuco no ano de 2012!


 

Baixe: Cena Independente - Pernambuco (2012)


 

Confira como ficou...


page 1-1


Na primeira mixtape do Cena Independente, o nosso representante foi D Mingus, músico e compositor da cena psicodélica do Recife. O camarada tinha acabado de lançar em janeiro o disco Canções do Quarto de Trás e foi “Cosmicamente” uma das faixas deste registro que apareceu na coleta. Esta canção tem participação de Aninha Martins nos vocais e parte do instrumental remete diretamente a uma música da banda Monodecks (da qual Domingos Sávio, o D Mingus, fez parte).


Em fevereiro, mês carnavalesco, resolvemos escolher como representante a banda de reggae Homem do Mato, que tinha lançado um EP no segundo semestre de 2011. A canção “Better Days” foi a nossa escolha para passar as boas energias do mês na mixtape do cena, com belo vocal do Wadyr Neto e uma letra bem bonita e bastante positiva.


page 2-2


No mês de março, Daaniel Araújo liberou o seu primeiro disco solo. Daniel é velho conhecido de outras bandas (como Monodecks e Sãomer Zwadomit) e esse primeiro trabalho dele solo é uma colagem de diversas influências que vão do experimental até o rock mais tradicional. A faixa “Estero Bla” é um bom exemplo de algumas influências na vida de Daniel (até no nome dela).


Na quarta mix do ano, resolvemos sair um pouco da nossa zona de conforto (Recife) e fomos até Petrolina conferir o trabalho lo-Fi eletrônico de Raoni Santos. Raoni tem vários projetos diferentes e nesse ele trabalha mais em cima de colagens eletrônicas e sem voz. A música “Ruído Intencional” é uma mistura de batidas, um bom estudo de como fazer música utilizando apenas o virtual.


Representando o estado no mês de maio, direto de Olinda, o rapper Rimocrata, com uma das melhores músicas que ouvi no ano de 2012. A faixa “Últimas Noticias” saiu como single do primeiro EP do músico no formato clipe e é um tapa resumido de diversas verdades e problemas do Brasil e que insistimos em tentar não ver e empurrar pra debaixo do tapete, mas não é o caso dele, ainda bem.


page 3-3


Em junho demos espaço para o rock pela primeira vez com a banda recifense Ex-Exus e seu single lançado o ano passado “Estejam Sempre Aqui”. Essa música foi um preview do disco que será lançado no ano de 2013, e convida todos a seguirem os passos, nem sempre corretos, deste grupo carregado de dúvidas e muita confiança.


Depois de abrirmos a caixa de ferramentas do rock, resolvemos continuar no barulho adentrando o punk/grind/hardcore. Estilos são apenas rótulos, tags e apenas limitam, coisa que não acontece com a banda Eu o Declaro Meu Inimigo. A música escolhida por nós foi “Evolução Ao Contrário”, uma das melhores faixas do primeiro disco deles que também tem um nome bastante sugestivo Música Pode ser Perigosa. O mais interessante é que eles resgatam a barulheira feita pelo punk nos anos 80, misturando com referências atuais.


page 4-4


No segundo semestre, resolvemos continuar dando espaço para o barulho com o noise eletrônico do Marditu Soundz e seu “UIVO”. Sim, o projeto solo do baterista Thiago Marditu retomou as atividades com uma faixa leve, mas incomoda e barulhenta (como o projeto feito por ele). É um belo estudo sonoro, que deveria ser ouvido com atenção!


Em setembro resolvemos continuar no instrumental, mas seguindo a linha mais tradicional do post-rock com o primeiro single lançado pela Fitrah. Banda nova na cena instrumental, formada em 2011, e demonstrando que tem qualidade. Na composição “Câimbra” é possivel perceber o mix de colagens de influências do grupo. Tem um pouco de Tortoise, Hurtmold e até A Banda de Joseph Tourton (contemporâneos com um pouco mais de tempo de vida).


page 5-5


Como o intuito do Cena Independente é demonstrar novas caras e artistas dos estados, continuamos mostrando as novidades em outubro. A artista escolhida foi Sofia Freire, uma das novas ‘Jóias da Cidade’, após entrar pro selo Joinha Records por meio de uma seleção. Sofia tem apenas 15 anos e ainda está se achando na mundo musical, mas na faixa “Ciclos” a moça já deixa transparecer uma influência do indie pop mundial em suas composições e demonstra enorme qualidade aliando seu belo vocal ao teclado, que ela também toca muito bem.


Fechando o ano de Pernambuco para o Cena, escolhemos um artista que tinha acabado de lançar seu primeiro disco cheio em novembro. Matheus Mota segue o estilo a paisana, como ele mesmo se define. Em “Pombos Roquenrou” podemos ver a influência do lúdico na formação do literária do músico, vemos também que é possível fazer música considerada estranha e sem amarras e continuar soando bastante pop.



Você pode conferir todas as edições da cena independente em 2012 neste link.


Em 2013 o projeto continua a todo vapor, isso aqui é só um pequeno resumo do primeiro ano, para quem está mal informado e não conseguiu acompanhar de perto um pouco da música pernambucana atual!


 

Você também pode gostar

0 comentários