A cubana salvadora e quatro saias curtas

por - 11:04

[caption id="attachment_19564" align="aligncenter" width="407"]yoani Charge de Carlos Latuff para o Opera Mundi[/caption]

Admito que demorei um pouco para associar o nome de Yoani Sanchez à pessoa. A história dura da blogueira cubana que sofria repressão, essa eu já conhecia. É afinal, um ajuntado dos principais argumentos anti-Cuba que rolam por aí, condensados numa só personagem. Então a moça está em terras brasileiras! Não seria essa uma oportunidade maravilhosa para expor suas ideias e provar seus pontos? A resposta real e um pouco espantosa, depois de estudar sobre o assunto, é que não. A imagem de uma Yoani ativista e engajada com os direitos humanos apresenta algumas falhas grotescas, assim como suas histórias e teorias. Falar é fácil, e como estou justamente questionando a falta de provas, vamos com uma lista curiosa das estripulias dessa estranha cubana-norte-americana, detalhes que mostram sua queda pela extrema direita e a divulgação de opiniões particulares em nome de todo o povo de Cuba.


 a-blogueira-cubana-yoani-sanchez

1. A blogueira mais rica de cuba!

foto de noticias.terra.com.br

Alguém aí já leu os textos da moça? São bonitos. São bem feitos. São uma crítica interessante e válida sobre os defeitos de infraestrutura e diversas outras áreas em Cuba. Sua página foi ao ar com auxilio de uma revista cubana e entrevistadores desmentem que o blog esteja fora do ar em seu país. Curiosamente, a “ativista” foi premiada com toneladas de prêmios internacionais vindos das mais diversas áreas do mundo. Mais curiosamente, ela recebeu uma boa quantia por esses prêmios. Para ser mais preciso, o equivalente a “1.488 anos de salários mínimos cubanos” que equivalem cerca de 420 pesos cada. Estamos falando de um blog razoavelmente escrito recebendo dezenas de prêmios em dinheiro simplesmente pela visão política que apresenta. Não seria isso um mal pedaço de propaganda política –pró capitalista? Justamente um dos pontos que a blogueira condena no governo cubano.




[caption id="attachment_19568" align="aligncenter" width="640"]cuba Charge de Laerte[/caption]

2. Meu, meu, meu!

Em entrevistas, Yoani se esquiva de perguntas e demonstra desconhecimento de dados e fatos históricos de suma importância (alguém se lembra da invasão dos EUA a Cuba? Não? Tudo bem...) e em diversos momentos apresenta e confirma que suas opiniões são particulares. Será mesmo uma boa ideia desenhar a realidade cubana através da opinião de uma só jornalista? Ou será que ela é a única dissidente de um país inteiro?




[caption id="attachment_19567" align="aligncenter" width="615"]Me Diga com Quem Andas foto de noticias.uol.com.br[/caption]

3.Me diga com quem andas...

Yoani Sanchez veio ao Brasil! A sua chegada aqui despertou muito falatório e um grupo suspeito de potenciais colegas da cubana, que apresentam ações –se não mais controversas que as suas- definitivamente contrárias à defendida liberdade de expressão.


Jair Bolsonaro: O polêmico ex-militar e notório homofóbico deputado teve papel importante na recepção da blogueira e fez ao mundo o favor de desferir uma impecável aula de história em que nos prova que, pasmem, a Ditadura Militar foi uma demanda do povo!



Aécio Neves: O senador, principal candidato à presidência pelo PSDB e ex-governador de Minas Gerais (envolvido em denuncias de censura jornalística e falsificação de informações, como mostrado no jornal francês Le Monde e neste documentário) recebeu o encarecido pedido da blogueira de que fiscalizasse a situação em Cuba. Não é curioso que uma jornalista aterrisse no Brasil com um conhecimento tão raso a respeito de sua própria área de atuação?


 

Obama


4.Entrevistas Mágicas

Yoani Sanchez, a independente blogueira cubana que mantinha relações próximas com a embaixadora americana em Cuba e que viveu por algum tempo na Suíça (ah, a terra dos bancos escondidos e um dos países mais desenvolvidos de todo o mundo) conseguiu uma entrevista exclusiva com Barack Obama. Isso mesmo. Blogueiros ao redor do mundo devem se perguntar como o feito foi alcançado, quando a entrevistadora afirma não ter usado de nenhuma ferramenta especial e eu também. Em contraponto, o grupo WikiLeaks divulgou recentemente que dados de Washington provam que a entrevista não ocorreu. Uma das figuras publicas de mais interesse na atualidade falsifica uma entrevista com o presidente dos EUA e nenhuma medida é tomada. Inesperado, não? Tratamento preferencial que Julian Assange, infelizmente, nunca recebeu.


Por fim: não conheço Cuba e não conheço os Estados Unidos. Não quero defender um lado ou outro, porque o jornalismo não toma partidos, ele defende fatos. A coisa tá feia lá; mas ninguém do lado de cá está em condições de dar muito palpite não, excetuando-se o caso dos direitos humanos. E por mais que a gente esteja acostumado a tomar uma pitada de falsidade e mentira junto com a cerveja, às vezes o toco é grande demais e a gente acaba engasgando. E como essa mulher-mistério vem de uma terra muito distante da nossa, espero que todos vocês engasguem, pelo menos dessa vez. Um aviso pros entusiasmados políticos de plantão: nem todo revolucionário/subversivo tem alguma noção da merda que faz.


Fontes:

EBC
Pragmatismo Político (A entrevista que desmascarou Yoani Sanchez, recomendamos fortemente que você leia tudo)

Você também pode gostar

0 comentários