"A gasolina de qualquer protesto"

por - 16:03

dilmao


Eu não me considero uma pessoa engajada politicamente. Claro, procuro saber um mínimo que seja sobre o que está acontecendo nestas naves loucas que chamam de congresso, senado e afins, porém nem sempre consigo acompanhar todos os momentos da nossa amada política. Alguns culpam o povo brasileiro pela falta de hábito em acompanhar seus governantes e cobrar deles seus direitos, mas a grande verdade é que nunca fomos devidamente educados sobre como ou quando nos preocupar com este tipo de coisa. O espírito da síndica velha de condomínio sempre estará com o amigo que observa o povo brasileiro do alto de sua nuvem de sabedoria ao contrário.


Depois do anúncio de nossa presidente Dilmona sobre a diminuição da conta de luz, o coxismo se atacou de forma surpreendente. Isso porque a gasolina aumentou de preço. Com isso todo mundo que dirige se sentiu lesado e resolveu protestar, como qualquer um que se sente no direito  faz, de fato. E é aí que vem a parte cômica. Tal como nós, brasileiros, não temos o costume de acompanhar política, não temos também os métodos mais eficientes de protesto, o que fazem com que as redes sociais se tornem verdadeiras padocas oleosas da depressão. Vi inúmeros protestos de motoristas domingueiros reclamando de algo que os afeta em uma escala microscópica, o que não anula o protesto em si, mas deixa sua credibilidade ainda menor.


Veja bem, eu não sou o Rain Man, mas vamos falar rapidamente de números: sendo um reajuste de 4%, se o comerciante quiser jogar este valor no seu bolso, estaríamos falando aproximadamente de 4 centavos a cada litro que você paga de gasosa, fora que o preço da gasosa não depende da gasosa somente, mas do posto em si e despesas como o aluguel do lugar, pessoal, energia elétrica, enfim. No entanto, existem filhos da puta em todo o lugar do universo e que se aproveitam de tal reajuste para “valorizar” seu produto a níveis de Eike Batista. Quanto a isso, não podemos fazer nada senão saudá-los com nossos dedos do meio. Estas contas podem estar erradas, mas o meu objetivo era justificar o argumento de que um reajuste de gasosa não é motivo para um golpe de estado. Culpar a Petrobras pelo aumento da gasolina é como culpar a Preta Gil por ser a Preta Gil. É preciso analisar melhor os arredores das situações antes de manifestar o coxismo exacerbado e sem motivo.


Mesmo tentando ser o mais neutro em minhas explanações, ainda acho que posso ser acusado de arrastar asa para o governo atual. O que é engraçado, não? Rebater lógica com presunções é como aquela conferência da ONU que é interrompida porque o representante de Israel disse que o da Palestina tinha cheiro de pé sujo e usava saiote de mulher. Para fazer um debate se tornar uma rinha só é preciso apenas fazer uma observação extremamente distante do foco do debate e pronto, estamos próximos de observar o quanto da infância um cidadão foi capaz de aproveitar. Acredito estar me desvencilhando do assunto principal, então findo aqui minhas colocações antes que algo mais dê errado e uma guerra civil tenha início. Talvez sem tantos coquetéis molotov.


molotov de breja

Você também pode gostar

4 comentários

  1. agora que a gosolina teve um pequeno grande aumento vamos para de compra carro movindo a gasolina , o monento agora e compra carro eletrico com a reduncao da energia fica mais barato nao e dilma

    ResponderExcluir
  2. Ou então o aumento da gasolina seria uma grande e pretensiosa ação de marketing da Toyota para o lançamento do Prius, como o nosso colega rodrigo tão eloquentemente cantou a bola :P

    ResponderExcluir
  3. O que eu acho que está rolando no Brasil é uma polarização (ou futebolização) da política. Definiu-se dois times bem claros: os que gostaram do governo Lula por suas ações sociais, e os coxinhas leitores da Veja que se sentem ameaçados com a ascenção das classes mais baixas.

    O problema disso, é que ambos os grupos tem deixado de lado qualquer tipo de argumento racional para defender a qualquer custo o seu "lado". Uns ignoram os erros do governo petista, como a valorização do bem privado em detrimento ao bem público, e os outros atacam qualquer coisa que venha dos chamados "petralhas".

    Eu, na real, acho que estamos fodidos em um futuro próximo. A medida que o coxismo vai aumentando cada vez mais, não duvido nada de mais uma tentativa de golpe de estado a la 64 comandado por tipinhos autoritários como Serra e/ou Malafaia.. Aí meu amigo, se você for que nem eu, bocudo, tatuado ou ateu, já vai preparando um visto no exterior, porque a coisa vai ficar feia por aqui..

    ResponderExcluir
  4. Aumento do álcool na gasolina de 20% para 25% e aumento no preço da gasolina.

    Eu realmente sou como a maioria do povo brasileiro, ignorante, ingenuo, ou como preferir chamar, que vê muita coisa errada mas não faz nada para mudar, estou mudando agora e não pretendo mais ficar quieto.
    Talvez seja um protesto por pouca coisa como fala na coluna, mas o preço da gasolina no Brasil já é muito alto, ainda mais se comparado com os países vizinhos que vendem gasolina pura, sem álcool misturado, e isso que o Brasil é auto sustentável em petróleo, só não tem refinadora eu sei, o que acaba fazendo com que o Brasil tenha que vender o petróleo e comprar gasolina e demais derivados por preços maiores.
    Mas como eu disse, comparado a outros países, não justifica o preço.
    A explicação que consigo pensar é que lucro obtido com a venda do petróleo não é repassado aos combustíveis, que somado a alta carga tributária causa este alto preço.

    ResponderExcluir