"O homem de ouro na verdade é de chocolate"

por - 14:02

oscar mão santa de ouro


Apesar do nome parecido, não sou nenhum José Wilker para falar com propriedade sobre cinema. Aliás, eu nem visito muito cinemas, a não ser que a companhia seja boa (e eu esteja querendo furar) ou que o filme realmente mereça a minha atenção. E claro, se for de graça. Fora destas exceções, não ponho meu pé numa sala de cinema por amor à arte e nem sequer assisto aos grandes clássicos do cinema via download ou streaming. Não é que eu não goste de assistir uns bons filmes, na verdade eu adoro. A questão é que meu gosto para cinema é como o meu gosto para comprar calças. Complicado.


O último filme que fui assistir no cinema foi “O Hobbit”. Eu não gostei do filme. Para entretenimento raso, é um bom filme, mas como algo pertencente ao universo d’O Senhor dos Anéis, deixa muito a desejar. De acordo com comentários de amigos e a algumas pesquisas que fiz, o livro se parece com o filme na questão do desenvolvimento dos personagens, que é fraco, e no ritmo da história, que é estranho. Além dos momentos em que você se pergunta “que porra é essa?”, que são relativamente frequentes e dos elementos que são colocados randomicamente por uma questão de criação de semelhanças adjacentes à história contada. Mas claro, esta é apenas a minha visão, ou seja, desconsidere se achar necessário, mas recomendo apenas que NÃO compre o blu-ray antes de ao menos assistir uma vez.


Resolvi dar uma chance a este filme porque gostei da trilogia inicial e por ter ido com os bons amigos, que tinham até boas expectativas. E que foram frustradas após três horas de um filme que gritava Sessão da Tarde ao limite. Imagino que algum fanboy(girl) entendido de cinema tenha curtido o filme e não tenha visto nada do que disse, por isso novamente, desconsidere minha opinião, mas nem mesmo o maior prêmio pastelão aclichezado do cinema, o Oscar, deu bola pra este filme. Os prêmios de melhor maquiagem e melhores efeitos visuais não contam para o filme, mas para quem trampou no filme, em minha singela opinião. É como se o Romário tivesse ganhado a copa de 94 sozinho e a seleção brasileira levasse o crédito por ele... não, espera.


Não estou querendo cagar regras, mas os melhores filmes que vi até hoje não ganharam um Oscar. Isso faz deles filmes ruins? Definitivamente não. Na verdade, se um filme ganhou um Oscar, as chances de ele ser overrated são altíssimas. Se as pessoas adoram dar um valor alto a algo que nem merece tal valor, acho que é fácil fazer isso com um vencedor de algo tão simbólico, e apenas simbólico, como uma estatueta de um cara dourado segurando uma estatueta de um cara dourado segurando uma estatueta de um cara dourado e assim consecutivamente. Não importa quantos homens dourados você segura, sempre existirão filmes bons e provavelmente melhores que qualquer um premiado pela academia. Não importa para quem vai o Oscar, mas com quem fica a opinião. E Tarantino concorrendo a “melhor roteiro original”? O cara faz mais referências do que criações! E só lembrando, ele quem escreveu o roteiro de O Albergue e seres humanos não são perfeitos. Eu até gosto de alguns filmes dele, mas parem de endeusar o Samuel Rosa!


um é chato e o outro fez kill bill

Você também pode gostar

0 comentários