#TerçaGringa: Com toda Calmaria viajada da banda sueca Immanu El

por - 11:08

564469_10151043102937467_88675378_n

Eu sei que todos estão extasiados com o momento que estamos passando de grandes manifestações de insatisfação com a política no Brasil, mas aqui ainda precisamos falar de música vez por outra. Tenho tido uma dificuldade enorme e tentado me forçar a ouvir novos sons vindos de fora da nossa terrinha, vez por outra as bandas nem sempre são novas, mas apenas novidades para mim. Eis aqui mais um caso que chegou no nosso email.


A Immanu El é uma banda sueca da cidade de Gotemburgo, criada em 2004 pelos irmãos gêmeos Claes e Per Strängberg quando eles tinham dezesseis anos e seus amigos de infância, David Lillberg, Jonatan Josefsson e Robin Ausberg. Inicialmente a proposta eram realizar experimentos sonoros seguindo a linha dos grupos de post-rock que eles escutavam na época, somado a experimentações de vocais, criando músicas cativantes e bonitas (isso é o que diz no facebook da galera). A calmaria da banda funciona bem no formato acústico, meio indie folk, sacai...



Desde sua criação, a banda já lançou quatro trabalhos, um EP de sete faixas chamado Killerwhale em 2005 e nele é possível perceber que a pressa não é necessária ao som da banda. Em 2007, disponibilizaram They'll Come, They Come (relançado em vinil duplo no ano de 2013, com o grupo tendo regravado todo o disco para ocasião), com oito faixas e guitarras bem trabalhadas. O terceiro disco do grupo foi lançado em 2009, se chama Moen e é o trabalho mais pesado dos caras (mesmo sendo leve, se é que vocês me entendem) e com menos efeitos nas vozes. No In Passage, disco lançado em 2011, os efeitos voltam e é possível perceber com mais clareza os teclados.



De uma maneira geral os trabalhos da banda se parecem, percebe-se que todos os instrumentos do grupo são importantes nas composições de suas canções. Desde 2008 o grupo parece ter uma enorme aceitação na Escandinávia e já realizou tour pela Europa, Ásia e América do Norte. Sinceramente, uma das bandas suecas mais legais que ouvi nos últimos anos, e olha que vivia rolando Invasão Sueca no Festival Coquetel Molotov (vacilo da galera não ter trazido eles!). As artes do disco passam bem o clima e a região fria na qual a galera vive, mas o som é massa pra viajar. Como nós somos legais, resolvemos upar a discografia da banda até o momento (já que prometeram disco novo para esse ano).



Tumblr

Você também pode gostar

0 comentários