"Querido diário, estou sendo espionado"

por - 15:02

doug


Estive lembrando os desenhos animados de antigamente. Não somente pela nostalgia achava eles muito bacanas, alguns eram até bem pensados do ponto de vista mais pedagógico da coisa. Aquele pinguim de massinha que não falava porra nenhuma, mas que emitia uns sons peculiares era muito bacana se tratando de comunicação não verbal e a turminha do Snoopy dava verdadeiras aulas de formação de crítica aplicada ao meio social. Ninguém assiste desenhos com o intuito de aprender algo, mas ao olhar novamente, é até engraçado pensar que todo esse conteúdo estava lá desde quando você assistia. Lembra do Doug? Apesar de ele ser um pré-adolescente inseguro pra caralho, o diário em que ele escrevia todo episódio era uma sacada interessante para se entender a importância da privacidade e individualidade de cada ser humano.


Muitos outros desenhos animados escreviam em diários, mas só lembro-me de Doug por causa de seus conflitos recorrentes e sua subjetividade diretamente ligada ao caderninho. E não necessariamente só o diário simboliza essa importância para a molecada, afinal, a privacidade não se limita somente a aquilo que você não quer contar pra alguém, mas também ao que você não mostra. Enfim, é um lance complicado. Agora, imagine se em seus momentos mais íntimos, tem um cara te espiando. Cansado isso, hein. Vi um pessoal meio inconformado com o que os noticiários têm comentado sobre os Estados Unidos estarem fazendo isso com telefones e correios eletrônicos alheios. Veja bem, não que eu esteja defendendo gringo, até porque o Xbox 360 ainda tem live paga enquanto a PSN é gratuita (por que isso, Micro$oft?), mas com as informações pessoais supostamente confidenciais que já estão dispostas graças às maravilhas tecnológicas da internet, era questão de tempo até que tal fato fosse noticiado.


Isso sem contar nas redes sociais, que desde o flogão vem expondo seus usuários aos malefícios que são os e-mails sobre aumento peniano. Como você acha que eles te mandam estes e-mails? Ninguém viu sua piroca pra saber, é tudo conspiração da mais alta categoria! Mas deixando de lado o pensamento de velho russo ex-cosmonauta com mania de espionagem via clarão no céu, a internet foi uma mão na roda para tudo e todos, mas nada é gratuito, e falo da internet de modo geral, então sua banda larga da NET não conta. Com um grande advento, vem um preço a se pagar. Lógico que espiarem o que você anda comprando no Ponto Frio é uma merda, mas tecnologia da informação é algo que pouquíssimos conseguem dominar a ponto de se proteger de fato. Imagine um salão do automóvel onde os maiores carrões estão expostos e todos vieram ver os carros a pé, sendo o mais abonado tendo vindo de ônibus. Esta é a vida online.


De qualquer modo, não se preocupe com esta história de espionagem dos gringos. Essas noias de saber o que deu no seu mapa astral online não passam de tentativas de monopolizar informação em territórios anteriormente conquistados no jogo de War. Não que eles ainda não tenham grande influência por aqui, mas a questão fica mais delicada quando tais territórios leram “o mito da caverna” de Platão para fazer prova no segundo período. Para falar a verdade, não manjo nada de politica internacional e talvez já tenha transparecido isto, mas geralmente falando, não dá pra estar 100% certo de que você não está sendo espionado quando se usa um computador. Quer dizer, mesmo sem um computador é difícil dizer. Deus está em todo lugar, lembra? Por isto, se quiser uma linha segura, faça como Doug e use um diário, com caneta e papel. E relaxa, a menininha loira gosta de você sim, é só chegar junto.


mayo

Você também pode gostar

0 comentários