#TerçaGringa: Revocation e o death metal sem babaquismos

por - 11:03

revocation

Não é necessário ser nerd para ter vontade de ouvir um metal meio farofa de vez em quando. Algumas bandas carregam todo o frango de padaria que se possa imaginar e só contribuem para a alienação do gênero enquanto criador de babaquinhas que realmente acreditam naquele papo de “Deus Metal”, onde o som PRECISA seguir preceitos para ser considerado parte de uma elite metaleira e para, por consequência, ser ouvida por metaleiros que cagam regras e mais regras sobre um gênero que as vezes deixa de ser bacana e fica chato em se ouvir ou mesmo em se acompanhar. E isto é uma pena, pois muita banda de metal é muito bacana e poderia ser ainda melhor sem se prender a tantas pseudo-regras, se tratando do metal nacional ou mesmo internacional. Já ouviu Revocation? Eles são bem legais e provam bem esta questão que aponto, pelo menos em seu primeiro disco.


Formada inicialmente por um trio (agora é um quarteto), o Revocation é uma banda de death metal que junta alguns elementos do thrash e os solos punhetísticos do power metal. Seu principal diferencial é a qualidade do baixo, que em dados momentos tem grooves excelentes que fogem do metal convencional, e os elementos do jazz que se encontram pontualmente em solos de fazer a cara derreter. Tudo isto sem perder a classe de um death metal com a sujeira característica e os guturais de quem acabou de amassar a bola esquerda na calça jeans apertada.


O primeiro disco da banda, Existence is Futile, é o disco mais diverso da banda, que não se preocupa com os estereótipos de um metal convencional e toca algo um pouco mais experimental por definição. Com o tempo, a banda adicionou mais um guitarrista e acabou tomando um rumo acentuadamente menos experimental e rumando ao death metal que muito me agrada, ainda não se preocupando com os estereótipos que o gênero definitivamente nunca precisou, mas diminuindo em sua inovação em termos instrumentais. De qualquer forma, é uma banda que vale a pena conferir o som. Seu último EP tenta bem voltar às raízes do início da banda e somado à cara mais death metal que assumiu, ficou muito bacana pra quem curte metal de modo geral. Disponibilizado em nosso tumblr está Teratogenesis, lançado em 2012.



Tumblr

Você também pode gostar

0 comentários