"Sobre fazer nada"

por - 15:18

couch_pot


Pode me chamar de preguiçoso, mas eu adoro fazer nada. Eu poderia passar horas e horas deitado num sofá apenas mantendo as funções vitais ativas e fazendo absolutamente nada com um sorriso no rosto. Pode até ser algo meu, mas vejo que muita gente fraga um ócio de vez em quando, inclusive em momentos em que não se deve. Acho que isto é inerente ao ser humano, está visto no contrato social, próximo à clausula de “não matarei ninguém sem culpar términos de relacionamento ou os jogos do Flamengo”. Aliás, o futebol perdeu muito quando Junior Baiano se aposentou. Este que era mestrão oitavo dan na arte de fazer nada em pleno Maracanã.



Chato quando vem um babaca com um discurso pronto sobre como você desperdiça sua vida não fazendo nada de especial. É, como se este discurso por si só já não fosse uma perda de tempo ainda maior. O incômodo do cocaleiro que acha ruim você estar de boa nada mais é para mim senão o recalque em sua forma mais digievoluída. Se o Nirvana, o estado de espírito, realmente existe, acho que os que passam horas suave estão muito mais próximos dele. Calma, se você não gosta dos lentinhos que apreciam o sossego, devem existir outros meios de se encontrar a suavidade. Talvez maconha ajude. Só não diga que eu falei pra você usar, senão eu seria processado.



Aliás, já vi maconheiros de domingo que não apreciam a arte perdida de ficar de boa. Sabe se lá o que esses caras querem da vida, se não conseguem ficar sossegado com um saco de doritos. O que é estranho, pois não deve existir nada melhor que comer um doritos estando chapado. Não que eu já tenha feito isto, só imaginei essa brisa. E doritos é muito bom. Já comeu doritos? Se não, pare de fazer nada e vai comer. Meu parceiro das horas de nada sempre vai ser um doritão. As vezes cerveja também. Só que nada substitui o eterno tempo live pra se jogar fora.



Não sei você, mas acho que o nada é o segredo para o sucesso. Lembra do Seinfeld? Era uma série sobre absolutamente nada e era uma puta duma série bacana. Tudo bem, o programa era basicamente sobre como o Jerry arranjava o material de seus shows solo de stand up, mas a construção do seriado era em cima de absolutamente nada especial. Era um cara, com uns amigos e que ainda assim é uma série de nome. Sua vida poderia ser uma das melhores sitcoms americanas e você está aí perdendo grana. Sabe, eu poderia escrever um novo “The Secret” com estes conceitos sobre o nada, ficar rico e ter todo o tempo do universo para fazer absolutamente nada com toda a grana que arranjar. Mas não vou fazer isso. Tô ocupado fazendo nada.


brad-pitt-smoking-on-the-couch

Você também pode gostar

0 comentários