"O que aprendi com GTA V até agora"

por - 15:32

gtav


Chegamos a um ponto em nossas vidas que não precisamos mais ter tanta imaginação como antigamente. Para se jogar um atari e ver naves espaciais no lugar daqueles pixels todos, ver um guia de ruas e realmente saber aonde se está indo e assistir Lua de Cristal e acreditar que a Xuxa não teve um caso com o Mussum é necessário ter muito neurônio fervendo na cabeça. Mas perceba, podemos até não precisar de imaginação, mas não por isso as coisas estão fáceis. Muito pelo contrário, tá tudo difícil.



A dificuldade da vida está na complexidade que as pequenas coisas estão ganhando. Mas pergunte-se por que isto está acontecendo e eu te respondo na hora que tudo isso é culpa do GTA V. Já jogou isso? É impressionante como eles conseguiram levar a lógica de “se você mata a puta, você pode pegar o dinheiro de volta” a um nível inimaginável. Há muito a se fazer e os detalhes são absurdos, aliás, tantos que até me pergunto se realmente estamos falando de um videogame. Tenho medo quando as vezes me questiono se Deus não deve ser um moleque de 16 anos com um videogame super potente e que na verdade ele não criou o universo, mas só está jogando GTA VI.



É uma merda ficar elucubrando desta forma, mas poucos jogos conseguiram marcar nossas vidas como este. O primeiro deles foi Pac Man e ele surgiu numa época totalmente inóspita. Ninguém esperava um ponto amarelo comendo pontos brancos e fugindo de fantasmas, afinal de contas, em 1980 tínhamos muito mais com o que nos preocupar. Depois do Mario e do Sonic, a gente via o mundo se tornando outra coisa lentamente. Definitivamente os videogames não faziam diferença antigamente, mas hoje são um elemento econômico e até sociocultural bastante relevante. Com a perda do espaço físico para a urbanização constante e o aumento da falta de segurança, ou da especulação deste aumento, o que sobrou pra molecada foi isso. Videogames não te deixam mais violento, só permitem que você dê margens de explorar seus sentimentos mais destrutivos de forma construtiva.



O que antes você fazia de uma maneira mais artística, analógica ou mesmo arcaica, hoje você faz digitalmente, não somente no videogame. E quais são os malefícios? Poxa, vários. Mas você também tinha efeitos colaterais quando não tinha estes adventos dos novos tempos, o que antes era minimizado por não conhecermos as realidades que não abrangiam estes. Com as hordas de gente estranha, retraída ou atrofiada socialmente, culpar os eletrônicos se mostra mais fácil que entender os contextos que estes indivíduos estão inseridos. Assim como criticar àqueles que quando em outro ambiente, normalmente sem eletrônicos, mostram sentir falta de seus recursos. É como botar um peixe numa planície.



A mudança comportamental e da falta da necessidade de imaginação que vemos hoje em dia é apenas o sinal mais claro da mudança que vemos tomar conta desde o início dos anos 2000. A molecada está tomando uma nova forma, uma nova postura. Estão se condicionando com os estímulos que lhes são apresentados. Mas não com isto devemos ter cuidado. A melhor administração da qualidade destes estímulos deve ser levada em conta, e se possível até a apresentação de outras atividades que os façam ter a noção do quão importante é o conhecimento do mundo que nos faz rodar. E porra, sem querer dar spoiler, mas que o próprio GTA V em momentos passa como mensagem. Pode ser irônico, mas ainda assim, é algo que o Mario e o Luigi nunca se preocuparam em fazer.


sad_keanu_and_mario

Você também pode gostar

0 comentários