Os cinco momentos WTF de 2013

por - 12:06

maxresdefault


Depois de muito ler retrospectivas e refletir enquanto o ano passava, basicamente estes são os cinco momentos que ninguém (eu) conseguiu entender bem. Ou se entendeu, fingiu que não só pra por na lista.


1) Preso por Porte de Vinagre: Imagine-se nesta situação: você compra os ingredientes para uma vinagrete marota daquele churrascão coletivo que todo mundo leva um prato e que sempre falta cerveja. Vamos supor que você mora perto da Av. Paulista e decide fazer tais compras bem no meio de uma passeata. Você com as sacolas na mão e todo mundo começa a correr, quebrar tudo, tomar tiro de bala de borracha e gritar os coros mais derrotistas que um grupo que preze pela liberdade de expressão consegue entoar. Imagine-se sendo parado por policiais, sendo revistado e sendo PRESO por portar um dos ingredientes da tal vinagrete marota que você queria legalizar no churrascão. É uma situação absurda, mas aconteceu em São Paulo este ano. O porte de vinagre foi considerado crime passivel de cadeia. A marcha da passagem foi algo que entrou pra nossa história, para bem ou para o mal, e que foi muito bom para mostrar que juntos podemos fazer mais que a maior micareta que a liberdade pode presenciar. Começou bem mas depois virou varzea, com o fascismo comendo solto, ninguém respeitando o amiguinho e com o grande dedo no meio metafórico que a prefeitura levantou a todos que nem queriam aumento. Quebraram tudo pela cidade e aí voltaram atrás. Bem, ao menos pudemos sair mais cedo do trabalho e gritar “hey policia, vinagre é uma delicia!”. Quem não reagiu está vivo e quem viveu pode ver como o coxismo pode ser vencido da pior forma possível: com mais coxismo. Bem, 2014 está aí para nos provar o contrário.


2) Sem piadas sobre noite fervendo: Muita gente se queimou na rodinha naquela fita da boate do sul. Essa "Gurizada Fandangueira" que adora um agito acabou sendo presa por esquecer que sinalizador deve ser utilizado em utilizado para mata fechada em local fechado, o que ainda nem é tão inteligente já que queimar uma floresta e queimar um monte de gente é igualmente ruim. Muita gente morreu, muita gente chorou e muita gente nunca mais vai pisar numa balada com nome de balinha sabor morango. Ou ouvir um show da Gurizada, já que agora a única casa que frequentam é a de detenção. Isso tudo fui ruim? Opa, pra caralho! Mas de certa forma, aprendemos algo todos juntos: Noite quente não é sinônimo de festa boa.


3) A Legalização do Coolness: O Papa é pop, mas não tão pop quanto o presidente do Uruguai. Além de carismático, ter o Lugano na zaga e ter feito várias coisas diferente no Uruguai, se mostrou humilde com relação a alguma de suas crenças enquanto líder de estado. Não estou dizendo que com a legalização da maconha, do aborto e da Celeste tudo ficou muito melhor e nem que moraria lá amanhã mesmo, com direito a beijar bandeira e dizer como amo um país que só tomou rumos ousados por conta da visão de muita gente governamental ou não, mas verdade seja dita, o Uruguai mostrou que se um país consegue fazer, muitos outros conseguem também, bastando apenas ouvir a voz da razão e não a voz de um carinha que disse que está errado sem nem justificar plausivelmente isto. O pop não poupa ninguém, mas o Mojicão tá com a moral lá em cima para quem acha que é com decisões arrojadas que se muda um país.


4) Beagles > Beatles: Sabe como eles descobriram que os lenços de papel da marca X absorvem melhor a água? Sabe como aquele desinfetante remove as manchas mais rápido? Sabe por que aquela comida Y é mais crocante e mais nutritiva? Pois é, nem eu sei. Por isso eles testam todas essas coisas antes de dizer. E olha, acho que independente do resultados, eles falam tudo isso mesmo assim. Mas essa coisa toda de teste foi longe demais quando descobriram que estavam realizando tais atos com animais fofinhos. Beagles, para ser mais exato. Por favor, isso não anula o fato de que testar qualquer merda em animais é errado. Muito errado. No entanto, não é de hoje que se observa uma personificação de animais de estimação, ou animais em geral. É bacana ter seu bichinho de estimação, mas de uns tempos pra cá as relações tem ficado cada vez menos distintas e já tem até cachorro andando com RG. Novamente reforço, nada de errado em gostar de seu bichinho, mas será que não estamos indo longe demais quando os Totós, Fifis e afins acabam tomando proporções de Joãos e Marias? Não sei dizer, pode ser apenas uma impressão minha, mas de certo modo, me fez refletir em 2013.


5) Helicóptero... Cocaína... Apenas: Possivelmente nada bate esta: Um helicóptero. De uma empresa. De um político. Com cocaína. Opa, deixa eu tirar isso do caminho: não é pela politica, mas pela história em si. Sabe aquele tipo de coisa que você ouve de um vizinho e fala “pff, mentiroso do caralho” e aí abre o jornal do dia seguinte e fala “filho da puta”? Pois é. Não me sinto assim desde o padre baloeiro que tentou viajar sem GPS e controlando balões de festa de aniversário com gás hélio. Mas enfim, não há nada que supere um helicóptero cheio de cocaína e escândalos sexuais envolvendo drogas pesadas vindas da Bolívia e Equador. Só pra constar.


Você também pode gostar

0 comentários