#TerçaGringa: Dying Fetus e apenas o death metal técnico de sempre

por - 12:04

dying

Death metal é algo fascinante. Poucos têm ouvidos para ouvi-lo, mas os que tem, porra, pergunta se é possível se cansar de escutar. Nada mais sensacional que a sujeira, podreira e peso de umas metrancas legais e uns riffs trincados e ensurdecedores de uma guitarra que você mal distigue de uma campainha de porta. E além do todo poderoso Death, gosto muito de uma outra banda que muito bem define o gênero: o Dying Fetus. Alguns nem o consideram tão death metal como tantas outras bandas do gênero, mas a este eu deixo o meu foda-se.

Na guitarra de John Gallagher, no baixo de Sean Beasley e nos tambores infernais de Trey Williams, o Dying Fetus toca uma barulheira retardadamente insana para todos os amantes de barulho que se preze. Isso pode ter soado como uma apresentação de filme da sessão da tarde, mas é difícil descrever uma banda de death metal sem parecer que se está falando de algo fofinho ou divertido como uma montanha russa. O som é pesado, as letras surpreendentemente abrangem assuntos menos violentos (mas ainda violentos) que muita banda do gênero e a técnica é admiravel, simplesmente magnífica. Deixo meu álbum favorito, War on Attrition para download.


PASTEBIN

Você também pode gostar

0 comentários