"Pincelada sobre a não-revolução dos bichos"

por - 15:04

cop


Estou lendo A Revolução dos Bichos de novo. Engraçado como gosto deste livro por alguma razão específica da qual não consigo descrever. Talvez por envolver animais, mas poxa dá um desconto, li isso pela primeira vez quando era moleque. Gostava do modo como a resistência ainda persistia em seus ideais mesmo com o cenário totalmente fodido pelos porcos. Em tempos de protestos, que independente da finalidade, são suprimidos fortemente e em tempos de governo paulista totalmente fã de marchas e paradas exaltando aos policiais, achei que ler esse pequeno clássico seria bacana.


Fique a vontade para traçar paralelos entre este ou tantos outros livros e filmes sobre a maravilha que é a truculência policial e a desconsideração do fator humano para com a situação social brasileira. Apenas para constar, estou sendo irônico quanto à truculência. A força policial de modo geral cumpre ordens dos órgãos públicos que fazem a gestão da cidade, estado e país, mas é de se questionar que tara é essa em cassetete, gás lacrimogênio e spray de pimenta. Esse pensamento colonial de proteção às classes mais favorecidas da desordem que é a realidade tem sido cada vez mais estampado.


De modo geral, é assustador pensar que conceitos que antes pareciam presentes na verdade, mais do que nunca, são ignorados em prol da manutenção do coxismo conservador e reacionário. Isso porque eu me considero coxa em alguns momentos, mas é impressionante como alguns valores são deturpados desde o início dos tempos. Por exemplo, a polícia não é o megazord da justiça! Ninguém está acima da lei e muito menos da justiça, portanto, toda vez que você aplaude os RoboCops do governo, você está contribuindo para que ele se torne seu algoz, independente da acusação, afinal de contas, hoje em dia você já é culpado até que provem o contrário.


Não há mais justiça ou regeneração, apenas crime e castigo. E crimes maiores e mais castigo. É muito bom recorrer à ajuda caso você precise, mas no meio tempo, muito ajuda aquele que não te atrapalha a alcançar seus objetivos, ou seja, ser ouvido. Um dia o pitbull mal tratado do governo vai perder o controle de vez e vai morder até mesmo seu dono. E olha, quando isso acontecer, nem quero imaginar quem vai ser o Doutor Pet que vai resolver essa situação. Independente da revolução que qualquer animal queira fazer.


pet

Você também pode gostar

0 comentários