"Sobre o sono do gigante"

por - 15:07

bra

E mais greves rolaram em São Paulo e Rio de Janeiro. E o gigante tem mostrado sinais de que vai levantar pra pegar um copo d’água já tem um tempo. Inicialmente na terra dos cariocas, a classe dos motoristas e cobradores de ônibus ficaram meio putos com as condições de trabalho e aí os colegas paulistas acharam bacana e fizeram o mesmo. Não sou jornalista e por isso não sei nem quando e nem como se deu tanta revolta, mas dificilmente um pessoal vai se reunir e decidir não trabalhar por qualquer coisa. Nós, mortais usuários de calça jeans estamos acostumados demais a trabalhar, independente das circunstâncias, até que tudo vire várzea, tal como acreditaram que virou e todo mundo resolveu parar.


Fiquei surpreso em saber que, diferente do que alguns disseram, a população de modo geral se fodeu de forma expressiva para voltar pra casa, mas ainda assim não foi contra a grande greve dos ônibus. Percebo um grande grau de amadurecimento por parte de todos os que foram solidários às reivindicações daqueles que a desejam. Ajudar aqueles que me ajudam soa nobre, ainda que isso me custe um pouco mais de esforço temporário. Gente nervosa sempre vai existir para cobrar o esquecimento de alguém na hora mais necessitária, mas verdade seja dita, todo bom relacionamento não está permeado de cobrança, mas de compreensão.


Claro, sempre vai existir aquele que tem a opinião contrária. Vi gente não gostando de ter ficado sem ônibus, tal como gente recriminando uma movimentação cujo fundamento não era claro ao que reclamava, aparentemente. E temos que entender a normalidade deste caso. Não precisamos saber opinar sobre tudo que acontece no mundo, até porque muita coisa acontece o tempo todo e ter opinião sobre tudo vai culminar em merda em algum ponto.


Com a copa chegando, fico na expectativa de que grandes movimentações ocorram, mas no sentido de nos vermos mais ativos com relação ao que precisamos enquanto seres humanos. Não que eu esteja querendo sustentar aquele pensamento colono retardado de que quando o gringo vê a merda na qual estamos, as autoridades farão o necessário para melhorar. Não dá pra depender dos outros para conseguirmos o melhor para nós, por isto temos que fazer o que tivemos que fazer para melhorar por nós mesmos. Os cobradores podem ter tido qualquer motivação, ou mesmo seus patrões que os mandaram parar, mas este foi o sinal que todos precisavam para lembrar que o gigante precisa ir até a cozinha pra pegar aquele copo d’água antes de voltar a dormir.


E mesmo que o gigante não levante, que não façamos a diferença em tempos de “festa” e todo este papo sobre não ter copa, ao menos vamos refletir se a revolução desejada deverá ser como achamos que ela deve ser ou se ela deve ser de forma diferente. Dormir profundamente também pode envolver o sonhar, o descansar para um novo dia e a apneia.


apneia

Você também pode gostar

0 comentários