Andando pelos debates e gramados secos da poluição

por - 12:03

Varsovia_thumb[2]

O jardineiro da biblioteca pendurando
em estacas folhas bicolores

Não percebe seu cérebro o regador virar
Não percebe nem ao menos

minha presença a oxidar o ar

Apago a ponta do cigarro no sapato
volto ao cárcere

Embebido em germes gritos sem redenção
Lotação comparada a de um vagão

no tempo da volta

As senhoras enfileiradas
todas vestidas de saltos às quintas feiras

Os mesmos vestidos manufaturados
Uma ordem de chamada guiada pelo sol
em abadias cáusticas

Amalgamam-se como carne
sovada na entrada do moedor

linha de fervor hipnótica em religião

Qual o seu plano candidata?
além de assumir a sina governamental
antes da bancada evangélica transformar o país em Auschwitz


Qual o seu plano candidato?

além de sentar-se na dura pica do Coronel Telhada
ou chupar o cano monarquista do lobo analfabeto funcional

A bala que atingiu Lennon e Luther King

desviou-se de Alckmin
Pois assim é o modo da aristocracia
elitista direita de governar - Ou nos dá que queremos
ou fodemos o povo todo
e seu governo

Lula deixando-se lamber as feridas abertas da América
apontando o rabo para ao alto

Enquanto o Congresso o comia para aprovar medidas
enquanto as corporações enchiam de corruptos seus cargos

Para que o povo pudesse sair da miséria
o povo preso ao modus operandi sifilítico nascido

No tempo dos Coronéis
mesmos que agora em orgia
montam uns nos outros na Bancada da Bala

Rostos estranhos dentro do Jardim Pery Alto –
Terminal Amaral Gurgel

Linha A-1818 de meia em meia hora
buscando corpos ressecados de alegria pelo caminho

Folhas assimétricas amarelas decaindo
primavera marinando ao cáustico

Sol queima por entre as nuvens
bafo atômico suor frente ao Conceição Discos

Entregadores Tele Estrela comendo miopia de tatuagem oriental
entre ciclovia, Johnny’s e minhas pernas

Asfalto dissolve a soberba dos adesivos de candidatos ilustres

“Eu pensei que você gostaria de ir ao show, existe alguma coisa lhe incomodando meu raio de sol, não é isso que você queria ver?
A queda da alma brasileira dentro da sociedade protofascista paulistana

aviões kamikases saem do vinil tomam ruas

marchando mãos dadas ao neoliberalismo privatizado

Aristocratas amalgamados à ética fábrica de motores
a classe média financiou matadores dos contra ditaduras
a classe média massificada pelo ensino superior

realizando a aspiração máxima do diploma
a classe média seu signo de prestígio seu diploma
sua meritocracia nepotista espelhada em reverso
em uma sociedade pós escravidão
e seu racismo pós moderno

Entre o médico estuprador
o serial killer de Goiânia
e a mão que prefere morte ao filho à educação do mesmo

o ser humano é fator comum.

Beija flores estáticos
como sobreviventes do Vesúvio soterrados
sob a lava seca
em madeira

O núcleo ideológico da classe média ordem e segurança
trabalho, investimento, burguesia disfarçada falso cognato
pavor que todos se tornem uma grande classe de proletariados

classe média medo de sentir sujeira dos chinelos

dos negros e pobres

ódio certeiro, senil

Militantes à esquerda refrões cansados
enquanto a verdade - Acusações Politiqueiras soam-me cansadas
o desvio de atenção à afirmativa definitiva,
surge quando o voto declarado
anda ao lado de urros politiqueiros acusatórios
enquanto o outro rouba & mata indiretamente,
privatiza, extermina a água,
não assumi - não prende ninguém! - e fotografa em poses autoritárias.
pastelão, porém autoritárias,
mullets e boné em seu carro os adesivos:
Fora Dilma,
Aécio 45,
Sou Federalista & Desarmar o Cidadão Não é A Solução...

sempre existe por segundos o olhar da auto preservação

em alguns casos é amor de matilha - em alguns se decapitam zumbis
em outros chama-se evolução.

O corpo de Marighella despejado no banco

filete de sangue seco secado pela umidade seca do ar

liga-se uma chave acesa exata a explosão forjada

militares semeando o futuro como as máquinas ceifando corpos

embebidos em ligações elétricas aquáticas
como pilhas pré históricas.

Ouvi alguém dizer Acabou a água!...

6671840

Você também pode gostar

0 comentários