Melhores Músicas de 2015: Emicida - "Boa Esperança"

por - 11:17

[caption id="attachment_27780" align="aligncenter" width="695"]Emicida Divulgação[/caption]
Em 2015 o Emicida lançou Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa. O álbum é carregado de influências de uma viagem à África que ele fez, hits, parcerias e experimentações do artista. É, talvez, o disco em que ele se aventurou em mais campos musicais, vide a faixa easy-listening e bem hit "Passarinhos", com a Vanessa da Mata.

Só que a gente sabe que o Emicida sempre é dedo na ferida e neste álbum uma faixa em especial se destaca, "Boa Esperança", que inclusive ganhou um clipe muito bem feito, com direito aos filhos do Brown atuando. Eu sempre gosto de dizer que essa música é a "The Blacker The Berry" brasileira, apesar do Emicida ter confessado que não tava muito ligado nessa onda lá fora, só que o Nave, quem produziu, provavelmente tava no play infinito do To Pimp a Butterfly.

O som é só orelhada com o J. Ghetto levantando todo mundo quando canta "E os camburão o que são? / Negreiros a retraficar / Favela ainda é senzala, Jão / Bomba relógio prestes a estourar" e o Emicida versando com uma raiva na voz, faz tudo ficar mais pesado ainda, sentimentalmente falando. Ou você acha que isso aqui é pra acariciar: "Há quanto tempo nóis se fode e tem que rir depois / Pique Jackass, mistério tipo Lago Ness, sério és / Tema da faculdade em que não pode por os pés"? E isso? "No veneno igual água e sódio (vai, vai, vai, vai, vai, vai) / Vai vendo sem custódio / Aguarde cenas no próximo episódio / 'Cês diz que nosso pau é grande / Espera até ver nosso ódio".

Em um ano que o movimento negro tem feito bastante barulho (talvez uma das únicas coisas boas que aconteceu em 2015), "Boa Esperança" é um hino. Recomendo nem só ouvir o som, mas assistir ao clipe.

Você também pode gostar

0 comentários