Prosas do Upperground

por - 14:46

abutre-3

Mises & Hayke (Eu Não Aprendi a Perdoar)

I
criar algo chamado social democracia
tendo como parâmetro de movimentações coletivas
comunismo e nazismo
pura fanfarronice - demais - de Mises
é por essas e outras
Menos Mises Mais Mercedes Sosa

II
talvez o meteoro que tanto se pede
seja uma implosão terrestre
venha do mais profundo interior
pavor como urro
explosão

III
ouve-se pouco sobre
como ninguém parece
conseguir mais manter a calma
[fatos curiosos

jaulas de rinhas
onde cães são instigados
parece me esse o enfoque geral
[do deus branco

IV
o fascismo,
aquele dos livros
respirando & meio escondido
fascistofilizando-se
na língua de bolsonaro & nas invasões da PM

V
é preciso resistir
o binômio ocupar
nasceram termos relevantes
muito bem equacionados
por demais nesses novos tempos
onde raptores aves da criação de vocês dois
querem tudo o que puderem derreter em esqueletos
para que possam esconder a longa linha desenhada no chão
delimitando quem irá ou não ser arrebato
querem a geração iluminada de salvadores
querem que se acredite nessa jogatina com vidas humanas
querem ser a corja
a apertar o gatilho
arquitetos do inferno
new deadly deal
enquanto Franklyn Roosevelt enterrado está

VI
o verão infinito não mais se percebe
nem quando o cansaço é que anda
a empurrar o corpo
através do corredor polonês diário
violência despejada por inércia
salva guardada por vírus-mosquitos-deputados
armação distópica fantasiada de justiça
a infectar corpos
marcas no concreto nascidas
após a explosão final deste maldito truque
serão vistos os corpos cravados no concreto
a base derretida como metal atingido pela lava
no decompor do cadáver
os vermes, aves de rapina e o MBL
regurgitando todas as mentiras inventadas
para que se conte uma história que a realidade não mostra
engolindo essa montanha de suco gástrico e corpos humanos
em conta do neoliberalismo
corvos da contra revolução

A hora é essa não se pode esperar

Você também pode gostar

0 comentários