365 Girls in a Band - Review #13

por - 11:00

Juçara Marçal

Neste décimo terceiro review, punk feminista brasileiro, punk queer argentino, a maravilhosa Juçara Marçal, que acabou de lançar mais um disco junto ao Metá Metá e duas bandas inglesas pelas quais eu sou apaixonada dividem o espaço no 365 Girls in a Band.

Lâmina

Essa banda já tem mais de dez anos de estrada e só em 2016 conseguiu lançar o primeiro EP, dentro do projeto Converse Rubber Tracks. Hoje a formação conta com Daila Fachinni, Vanessa Ribeiro e as fundadoras Pryka Almeida e Thaís Regina. Com um pé no punk e outro no movimento riot grrrl de Olympia, essas moças, que recentemente foram parte do setlist de uma rádio nova-iorquina, tem letras políticas, participação em festivais ativistas, e certamente mais uma década pela frente.

Para saber mais: Facebook, Soundcloud

She-devils


A banda argentina She-devil começou em 1995 e tem a frente uma figura lendária da cena punk do país, Patricia Pietrafesa, editora do primeiro zine punk em terras platinas. Com forte ideologia anarquista, Patricia, acompanhada de Pilar Aresse e Inês Laurencena tem um processo criativo e de gravação completamente independente. Na ativa até hoje, 21 anos depois de sua criação, a She-devil tem 2 discos, 4 EPs e 4 splits gravados.

Para saber mais: Wikipédia

The Lovely Eggs


Um dos projetos que mais gostei de descobrir nas minhas pesquisas, o The Lovely Eggs é um duo inglês formado por Holly Ross e David Blackwell. Apesar da origem britânica, a dupla começou a carreira em solo americano e de lá retornou a Inglaterra, com as bençãos dos DJs da BBC6, umas das referências em música alternativa na terra da rainha. A banda é irreverente e o vocal irreverente de Holly Ross merece destaque.

Para saber mais: Site oficial, Twitter

Skinny Girl Diet


Entediadas com as bandas de punk da sua geração e cansadas de só ver garotos em cima dos palcos, as irmãs Ursula e Delilah Holiday e sua prima Amelia Cutler resolveram formar seu próprio grupo. O nome veio de uma dieta maluca encontrada na internet e essas três adolescentes já foram consideradas a Bikini Kill inglesa. Feministas assumidas, elas defendem a retomada do movimento riot grrrl não como uma aparência descolada para revistas de comportamento para adolescentes, mas como uma maneira de falar sobre feminismo e empoderamento com meninas da nova geração.

Para saber mais: Facebook, Soundcloud

Juçara Marçal


Fechando esse lista, a cantora, compositora e pesquisadora musical Juçara Marçal. Com 20 anos de carreira produtiva Juçara está num posto importante da música brasileira contemporânea. Suas pesquisas envolvem mestres da cultura e tradições afro-brasileiras e todas essas informações são traduzidas de maneira forte e nada óbvia em suas músicas. Seja em sua carreira solo, nas parcerias com Kiko Dinucci ou no maravilhoso trio Metá Metá, Juçara já é um patrimônio nacional, uma mulher admirável e uma artista fora de série.

Para saber mais: Site Oficial, Twitter, Resenha e download do disco Encarnado

Você também pode gostar

0 comentários