365 Girls in a Band - Review #22

por - 10:30

B52s

Encerrar ciclos é uma coisa muito louca. Há 365 dias, depois de uma noite de bebedeira caseira e uma provocação ao meu companheiro - músico e fã de punk de meninas - eu comecei a postar um álbum por dia, com participação relevante de uma mulher. Esse projeto me transformou muito, me ensinou muito e me deu oportunidades incríveis (clica aqui para ver tudo que eu fiz aqui no Alts!). Então, vem comigo comemorar o fim dessa primeira fase - porque sim, eu vou dar um jeito de vir mais por aí - e não liga dessa edição ser mais curtinha, porque ela também é mais intensa.

Sonic Youth

https://www.youtube.com/watch?v=YnxY7EGfKoQ

Kim Gordon deu título ao projeto do Instagram, através da maravilhosa auto-biografia A Garota da Banda. Com a pesquisa sobre musicistas mulheres, Kim tirou Madonna de seu trono cativo no meu coração. Sonho com o dia em que vou encontrá-la na rua e tomaremos um café com tapioca. E isso tudo começou quando eu me apaixonei pelo Sonic Youth, descobri que mulheres também podiam tocar baixo e cantar de um jeito estranho e podiam compor e palpitar na banda. E podiam ser esposa e mãe. E ícone de moda. E artista pĺástica de primeira linha. E super amiga da galera. E produtora musical.Tudo isso no mesmo pacote. Eu realmente amo a Kim Gordon e acho Sonic Youth uma banda para todas as horas. Leiam o livro da baixista, guitarrista e vocalista. Assistam o filme 1991: The Year Punk Broke. Vai valer a pena.

Para saber mais: A Garota na Banda, The year punk broke, AllMusic

B-52's

https://www.youtube.com/watch?v=9SOryJvTAGs

A banda que é a minha cara, cheia de pequenas piadas internas e histórias pessoais. Eu amo B-52's porque toca em qualquer festa que eu vá e sempre funciona. Amo porque não é uma banda com nenhuma pretensão de seriedade, mas também não cai no erro banal de caricaturizar o brega. Eu amo o exagero, as vozes, a presença de palco, o fato de que a banda é realmente igualitária, garotos e garotas sem nenhuma hierarquia. E amo o fato que o grupo também nasceu depois de uma noite de bebedeira, o que está bem expresso em suas canções.

Para saber mais: Site Oficial, AllMusic, Wikipedia

Pato Fu

https://www.youtube.com/watch?v=5Bn6LddoJ7A

Eu comecei a escutar Pato Fu bem no começo da banda, por influência dos meus irmãos, mas só comecei a curtir quando fui a um show da turnê do Isopor. Em parte, fui seduzida pela mesma coisa que me amarra no B-52's: o visual incrível e bem pensado, da banda e do palco. Mas a impressão que me causou a Fernanda Takai em "Capetão 66.6 FM" foi algo que nunca esqueci. Como uma menina tão pequena podia ser tão expressiva? Como uma voz pouco projetada podia dar cara a uma banda tão diferente das outras que eu conhecia? Uns anos depois, quando comecei a fazer aula de canto, o professor disse que não podia fazer muito por alguém que cantava como a vocalista do Pato Fu. Guardo esse elogio comigo até hoje.

Para saber mais: Site Oficial, Scream & Yell, Loja Pato Fu

Você também pode gostar

0 comentários