365 Girls in a Band - Review #24

por - 11:30

[caption id="attachment_28558" align="aligncenter" width="695"]Ava Rocha por Maria Caram Ava Rocha por Maria Caram[/caption]

Dois meses depois da última coluna, com uma vida inteira que passou debaixo da ponte e estreando um novo ano solar, estamos de volta com o 365 Girls in a Band em vídeo e links aqui no Altnewspaper. Por enquanto, estamos reorganizando algumas coisas no projeto e o Instagram está mais parado que o habitual, mas em breve teremos novidades por lá e outros textos por aqui. Para abrir meu 33º ano de vida, musicistas e projetos que não tem saído da minha cabeça.

Ava Rocha

https://www.youtube.com/watch?v=8UWOl_e5yhs

É, eu demorei para me apaixonar pela Ava, apesar de estarmos em um relacionamento quase cotidiano desde o ano passado. Foi só quando vi Ava no palco gigante do Popload Festival que me entreguei de corpo e alma às suas músicas. Ava tem uma banda maravilhosa, que faz a cama para a cantora performar na frente do palco. Sua voz tem um alcance incrível e um timbre que é puro amor. Se não tivesse sido suficiente essa apresentação, Ava e sua banda mágica fariam um show lacrador, uma semana depois, na edição mineira do No Ar Coquetel Molotov. Ava Rocha é uma bruxa, uma potência e com certeza uma das melhores coisas da nova geração musical brasileira. Ah, e tem o selo de aprovação do Iggy Pop, que andou tocando músicas dela em seu programa da BBC 6.

Para saber mais: Site Oficial, Revista O Grito!

Blondie

https://www.youtube.com/watch?v=KXewIR7Y7cc

O meu último mês foi marcado por Blondie tocando em lugares mais variados e não imaginados da minha vida. E é uma dessas bandas que, quando toca, você reconhece a sua turma pelas pessoas que dão um sorrisinho e cantam junto. Se rolar um “adoro essa música”, pode ir lá e abraçar, porque possivelmente será amizade para a vida inteira. Entre 1974 e 1982, o Blondie gravou seis discos misturando elementos de música disco, pop, reggae e rap com a pegada new wave. Depois de uma pausa, a banda retornou com o hit Maria. Debbie Harry, que antes do Blondie foi coelhinha da Playboy, garçonete do Max Kansas City e vocalista nas bandas Wind in The Willows e The Stilettoes é, até hoje, um dos nomes mais influentes dentro da cena punk.

Para saber mais: Site Oficial, AllMusic, Twitter da Debbie Harry

Tássia Reis

https://www.youtube.com/watch?v=7cVZ-Rur9uY

Tássia Reis tem uma história bacana. Empoderada em casa, Tássia sofreu o choque do racismo quando foi enfrentar o mundo e foi através da dança que voltou a se empoderar. Nos intervalos da apresentação de seu grupo de dança, começou a fazer suas primeira rimas e seu primeiro EP, lançado em 2014, conseguiu bastante destaque. Esse ano, Tássia lançou o ótimo Outra Esfera, disponível completo no Youtube, e mostrou que o hip hop brasileiro está indo a um outro nível. Por aqui, tem tocado a semana inteira, enquanto eu busco reorganizar a vida.

Para saber mais: Facebook, Revista Fórum, Site Oficial

Grace Jones

https://www.youtube.com/watch?v=DA7vlDd5YDs

Grace Jones está vindo fazer dois shows no Brasil, em São Paulo e no Rio, no próximo mês. A possibilidade de ir às apresentações fez ela voltar às minhas playlists. Nascida na Jamaica, essa modelo, atriz, cantora, letrista e produtora de gravação mudou-se para os Estados Unidos aos 13 anos. Com visual andrógino, na sua carreira musical ela foi, a princípio, musa da música disco. Porém, se envolveu com a cena new wave e trilhou um caminho mais experimental e curioso. Um figura importante e emblemática, que gravou com nomes como Brian Eno, vale a pena ter essa apresentação conferida ao vivo.

Para saber mais: AllMusic, Facebook, Scream & Yell

Warpaint

https://www.youtube.com/watch?v=ie6plcFQ330

Seguindo a linha de lançamentos recentes (fiquei um pouco atrasada por estar num trabalho 24x7), o Warpaint trouxe um novas canções ao mundo e todos ficamos felizes. "New Song" toca por aqui pelo menos duas vezes por dia e "Whiteout" também não nos decepcionou. Acho impossível não se apaixonar por essas meninas, mas se você ainda tem dúvida, dê uma passeada pelo canal delas no Youtube: os clipes também são incríveis. A banda foi comparada à Cocteau Twins, Joni Mitchell e Siouxsie and The Banshess, mas hoje já são um nome próprio e referência para uma série de outros projetos que surgem no cenário musical.

Para saber mais: Site Oficial, AllMusic, Twitter

Você também pode gostar

0 comentários