Está chegando o maior festival independente do ano: o DoSol

por - 08:30

[caption id="attachment_28603" align="aligncenter" width="695"]Foto retirada do Site do DoSol Foto retirada do Site do DoSol[/caption]

Começa no próximo final de semana em Natal, entre os dias 11 e 13 de novembro, a 13ª edição do festival de música independente mais legal do Brasil, o DoSol. Se você é fã de música, a capital potiguar é o melhor lugar para estar. São três dias, quase 80 shows e várias bandas locais e de todo o país passando pelos palcos montados nos espaços da Rua do Chile.

Já fui em algumas edições do DoSol e posso dizer que essa é uma das mais interessantes. No primeiro dia (11), que tem entrada gratuita, o palco Container (que fica literalmente no meio da Rua Chile), já recebe quatro nomes bastante interessante do indie nacional. Do Espírito Santo, a psicodelia lisérgica da My Magical Glowing Lens, de Manaus o indie rock da Luneta Mágica, do Recife o instrumental caprichado da Kalouv e de Brasília, o rock experimental doideira dos Filhos de Lily.

Pra não dizer que não falei de Natal, na mesma noite, no palco que fica no Centro Cultural DoSol, a Fetuttines, banda nova de Anderson Foca e Luiz Gadelha, que lançou recentemente o primeiro disco, se apresenta. Por lá também vai rolar o instrumental alucinante da Camarones Orquestra Guitarrística (trabalha dobrado Focaman), Joseph Little Drops e Kung Fu Johnny.

https://www.youtube.com/watch?v=gxlz-yhqOm0

Sábado e domingo o bicho pega, isto porque além dos dois palcos do primeiro dia, mais quatro espaços entram na roda. O preço dos ingressos pra esses dias está R$ 25,00 cada dia, ou R$ 40,00 os dois dias juntos. Tenha saúde pra aguentar todo o rolê, porque serão quase 12 horas de atrações!

Com tantos palcos, claro que as atrações acabam sendo no mesmo horários uma das outras. Por isso tentei fazer um roteiro do que eu veria. Veja a tabelinha e algumas considerações sobre as atrações abaixo.

Sábado:

17h (Centro Cultural DoSol) - Hotel Dolores (RN): A banda faz aquele som pop com um pé no rock e outro na MPB, lembra Los Hermanos, Gram, essas bandas indies dos anos 2000. Uma coisa mais calma pra começar.

17:30h (Palco do Armazém Hall) - Overfuzz (GO): Se você curte rock com guitarras altas e batidas de cabeça, já rola deslocar o pescoço logo cedo, se chegue!

18h (Centro Cultural DoSol) Talude (RN): show redondo de rock experimental e barulhinhos, tipo aquelas doideiras que o Frusciante faz.

18:15h (Galpão 29) - Jubarte Ataca (RN): Surf rock barulhento pra requebrar e curtir. Das bandas mais legais de Natal na modesta opinião deste que escreve.

18:30 (Armazém Hall) – Identidade (RS): A banda tem 17 anos, o som lembra Superguidis e Frank Jorge, se for bom como os conterrâneos ao vivo, vale colar na grade.

19:15 (Galpão 29) – Catavento (RS): mantenha a brisa gaúcha, friozinho bom no inferno DoSol. O grupo lançou recentemente o ótimo Chá, acho que ao vivo deve ser ainda melhor a sonoridade.

19:30 (Armazém Hall) – Killimanjaro (Portugal): os portugas tocam um rockzão pesado meio hard farofa, se curte a vibe, é uma. Eles cruzaram o oceano, sabe-se lá quando voltam.

20h (Centro Cultural DoSol) – The Shorts (PR): quatro minas e um cara, as meninas cantam muito, o som é bem trabalhado, o Gela (ex Calistoga, hoje Koogu/Zurdo) disse que é uma das melhores bandas de Curitiba. Confio no Gela!

https://www.youtube.com/watch?v=XxPFjZjpR8Q

20:30h (Palco Container) – Lo-Fi (SP): se não empolgar com os paranaenses e se curte um som mais cru e pesado, fica a dica.

21h (Centro Cultural DoSol) - Deb and the Mentals (SP): vai na linha do Lo-Fi, só que mais dançante e limpo, aquele punk dançante e repetido com vocais massa. O show deve ser rápido demais.

21:15h (Galpão 29) – Muntchako (DF): três caras, baixo grooveado e carregadíssimo, sonoridade cheia, dançante e instrumental. Eles só tem singles, mas vale conferir a apresentação!

22h (Centro Cultural DoSol) – Ventre (RJ): segundo o Paulo Marcondes, aqui do Alt, o show do trio carioca é um dos melhores que ele já viu. Emoções à flor da pele, ritmos quebrados, alternâncias de momentos calmos com ocasiões mais pesadas e três músicos dos mais talentosos em cima de um palco.

22:30h (Palco Container) – Kalouv (PE): Se você foi ver Kalouv na sexta, fica no Ventre, ou não. Se você não viu Kalouv, veja! Uma das melhores bandas de post-rock do Brasil.

23h (Centro Cultural DoSol) – Bike (SP): o rock psicodélico da Bike é impressionante, se você viu o Catavento e curtiu, vai amar a banda paulistana. Lisergia total no palco, cantos dobrados em mantra.

23h (Palco Aranha?) - The Kendolls (Suécia): rockão carregado na vibe do Hellacopters, deve ser um showzão da porra. Se tiver com energia, vale conferir!

23:15h (Galpão 29) – Glue Trip (PB): A Glue tem uma vibe parecida com a Bike, só que mais calminha e mais pop/indie. Se você preferir assisti-los, tá perdoado. O som é bem bom!

00h (Centro Cultural DoSol) – Koogu (RN): o trio faz o melhor som instrumental do Rio Grande do Norte. Rola playback, mas ninguém liga. O som psicodélico neo hippie come solto. Muito cabelo e barba na banda. No aguardo do disco novo.

00:15h (Galpão 29) – Mahmed (RN): Se você preferir o hype da Mahmed, tá perdoado também. O show é foda, o som instrumental é suave, o grupo é legal pra caralho. Eu só precisava me posicionar.

00:30 (Armazém Hall) – Tulipa Ruiz (SP): a essa altura, deve rolar um atraso no show da Tulipa. Ela canta demais, vale conferir pelo menos uma parte do show, se nunca viu ao vivo. Espero que você veja a moça cantando “Víbora”.

01h (Centro Cultural DoSol) – Perrosky (Chile): folk rock com um clima latino, calmo, dançante, saudades do Cash/Viva Café Tacvba. Deve ser um show bacana, se você não estiver com sono.

01h15 (Galpão 29) - Dusouto (RN): se a ideia é dançar num clima de paquera, essa é a melhor pedida da noite.

2:30h (Galpão 29) – Mombojó (PE): se sobrar vida, vale a pena ver o show da Mombojó. Em 2014 lançaram Alexandre, o disco mais legal desde o Nada de Novo. O show tá bem bacana.

Dormir!

https://www.youtube.com/watch?v=a5pJ1_WZKJg

Domingo:

16h (Centro Cultural DoSol) – Bear Fight (RN): o nome é massa, porém clichezaço. Tem Bear Fight banda até em Cuba. O som é aquele hardcore trabalho e meio roqueiro dos anos 90, mas feito por meninos. Tem aquela instiga adolescente e jovem, a vibe da Transtorninho Records.

17h15 (Galpão 29) – Sertão Sangrento (RN): Quando conheci o grupo, lembro que ele se descrevia como “Punk Nordestino da Pior Espécie”, daí descobri que lançou um novo disco. Eles abrem o melhor palco do dia, responsa das melhores.

17h30 (Armazém Hall) - Selvagens à Procura de Lei (CE): Se você quiser ir mais suave, a dica é ir ver o show dos cearenses. Ao vivo o bagulho funciona bem.

18h (Centro Cultural DoSol) - Son of a Witch (RN): Doom stoner pesado da melhor qualidade, os filhos da bruxinha mandam muito ao vivo. Quando vi, o baixista tinha cara de mau, mas era um amor. Bata cabeça valendo.

18:15h (Galpão 29) – Institution (SP): Falei que era o melhor palco do dia e também é o mais pesado. Os paulistanos lançaram um disco pesadíssimo ano passado. Aquele peso do hardcore/ metal de NYC, mas feito no Brasil.

https://www.youtube.com/watch?v=HKtmXhMHKmI

18:30h (Palco Container) – Deb and the Mentals (SP): se você não viu o show desta banda no sábado, e curte um punk 77 pra pogar dançando, você pode querer ver isso.

Tem mais coisa pesada nesta hora canônica, mas preferimos parar por aqui (666vela).

19h (Centro Cultural DoSol) - Black Witch (RN): Se você viu os filhos da bruxinha e curtiu a vibe, fica pelo DoSol batendo cabeça com a bruxa negra que rola logo após os filhos. Só eu acho a sequência macabríssima pra um domingo?

19:15h (Galpão 29) – Lo-Fi (SP): se você perdeu no sábado, pode querer ver na domingueira. Mais suave que as bruxas, mas não menos barulhento. Rockão rápido com um pezinho no hardcore de qualidade.

19:45h (Palco Blackout) - Heretic Prayer Bastard Kids (RN): banda nova, nome sensacional, é um hardcore pesadão também. Não achei nada gravado, só vídeo tosco. Mais uma vez pergunto: o que tem na água de Natal?

20h (Centro Cultural DoSol) - The Kendolls (Suécia): Se você não viu a banda no sábado, acho bom chegar nesse show. Galera veio de longe, sabe-se lá quando volta e o som é mó legal. SDDS INC e Hellacops!

20h15 (Galpão 29) - Hellbenders (GO): Se você viu os suecos no dia anterior, cola no Hellbenders que o show dos moleques é foda.

20h30 (Armazém Hall) - Plutão já foi Planeta (RN): curte pop rock nacional? Banda/música que toca em rádio e na TV? Hype? Um bom show pra dançar? Então vá no Plutão.

21h (Centro Cultural DoSol) - Gonzo (Uruguai): A Silverados, antiga banda do Gonzo, era bem bacana. Um punk rock louco que me lembrava muito a Buncher Orchestra. Não sei como é o som dele solo, mas o passado dele é massa.

21h15 (Galpão 29) - Leptospirose (SP): Acho que a última vez que fui pro DoSol, teve Leptospirose. Lembro que voltei na van pela manhã trocando uma ideia com o Quique após ver o show, foi uma bela noite.

21:30h (Palco Container) – Born To Freedom (RN): se você gosta de hardcore, tá com um belo de um problema pra saber o que assistir. Inclusive o Shilton, vocal da Born, também deve estar mal ou torcendo pro show atrasar, pra ele ver os outros HCs.

https://youtu.be/Ewpj1swPtFU

22h (Armazém Hall) - Silva (ES): O show do Silva foi um dos mais legais que eu vi no Abril Pro Rock de 2015. A mistura eletrônica com a batida pop e letras grudentas é sucesso garantido pra quem quer cantar junto.

22:15 (Galpão 29) - Conjunto de Música Jovem Merda (ES): Olha que nome de banda maravilhoso? Como não ir ver o show?

Que final de semana incrível não é mesmo? Sabe o que é mais legal? A organização descolou um par de convites para sortearmos para vocês! Sensacional né? Então pra participar, você deve curtir o Altnewspaper no Facebook e compartilhar este post em modo público na sua rede social. Depois disso, você comenta aqui com o link da postagem. Não esqueça de preencher os dados na hora de comentar com seu e-mail/etc. Entraremos em contato com você, caso ganhe, através dos dados que você disponibilizou aqui.

Se quiser participar pelo Twitter é só seguir o @HominisCanidaee por lá e postar este tweet, além de comentar aqui com o link do compartilhamento:

O @festivaldosol é o maior festival do #Brasil e eu quero ir na faixa! Me ajuda @Hominiscanidaee! http://bit.ly/2fwZQwl #Altnewspaper

O resultado da promoção sai na quinta (10) às 14h (horário de Brasília). Dependendo das participações, poderemos sortear uma pessoa (que ganha o par), ou duas pessoas (cada uma com um convite). Fique ligado nas redes sociais do Altnewspaper e do Hominis Canidae pra saber quem ganhou e correr pro abraço!


cartaz-festival-dosol-natal-2016

Festival DoSol 2016
Onde? Largo da Rua Chile, sem Número - Ribeira - Natal - RN
Quando? Sexta (11), a partir das 21h. Sábado (12), a partir das 17h. Domingo (13), a partir das 16h.
Quanto? R$ 25, 00 (Cada dia) ou R$ 40 (Casadinha - os dois dias pagos).
Infos? Facebook

PS: A programação completa está disponível no site do Festival DoSol, você não precisa seguir nossas sugestões. Você é livre, você é bom, dispa-se e me ignore!

PS2: Todas as bandas foram linkadas pra ouvir online e/ou baixar no Fuga do Underground, boa parte também tá no Hominis Canidae pra download.

Você também pode gostar

0 comentários