Os melhores sons instrumentais e experimentais que ouvi em 2016

por - 13:23

melhore sons instrumentais de 2016

E ae galera, tudo massa? Espero que estejam todos bens. Tem tempos que não consigo fazer um post pro Alt com a mesma frequência de sempre. Mudança de cidade, paternidade... perrengues a parte, continuo pirando em música e venho cumprir minha missão de disseminar e manter a vibe instrumental pra cima por aqui. Foi um ano difícil de maneira geral e acredito muito que isso refletiu na música. Provavelmente, discos que iriam sair acabaram não saindo, sons que estavam indo num caminho, mudaram pelas mudanças que passamos no Brasil e todas as coisas tristes do mundo. Não se enganem, música é uma arte, e toda arte é política.

No instrumental, podemos dizer que foi um ano de retornos de algumas das grandes bandas do estilo no Brasil. O selo Sinewave também segue firme e forte nesta mixtape. Se o trampo é bem feito, merece ser mantido. Para chacoalhar um pouco mais essa coletânea, resolvemos trazer pra junto do instrumental alguns sons experimentais e pesados que também curtimos durante este fatídico ano de 2016. Com relação ao experimental, a ideia foi usar mais os projetos em banda, para não confundir com os sons eletrônicos experimentais (que se tudo der certo, virão em uma coleta dark por aqui também).

Quando falo em reafirmação de clássicos, me refiro aos novos trabalhos de bandas como a Labirinto, o Hurtmold em parceria com o Paulo Santos da UAKTI e da Macaco Bong. Como respiro de novidade, projetos como o mineiro Confeitaria caíram muito bem, ao lado dos belos trabalhos da Agnes Hvizdalek e da Marcela Lucatelli. Também não poderiam ficar de fora, os sons cada vez mais maduros e bem elaborados da banda pernambucana Kalouv, os cearenses do máquinas, os catarinenses da Nvblado e os paulistanos da Rumbo Reverso. Este último, caindo mais pro lado jazzístico, que se fez presentes em sons como o da Rádio Diáspora, Os Camelos e o encontro de Darisbo, Michel Munhoz e Diego Dias.

Tô na expectativa de conferir ano que vem os novos trampos da Ubella Preta e A Banda de Joseph Tourton. Estas são certezas de lançamento em 2017. Acredito que geral que curte instrumental vai curtir e também estranhar algumas das faixas mais experimentais e pesadas com vocal, mas a ideia de misturar é dar essa renovada em estilos afins que nem sempre se conectam e que achamos que conseguimos conectar de maneira coerente por aqui. Baixe e/ou ouça online abaixo.

Download




Você também pode gostar

0 comentários