365 Girls in a Band - Review #32

por - 10:50


Um review cheio de nostalgia, na medida certa para limpar o glitter e os confetes que se espalham pela casa, quer você seja de cernaval, quer não.

Alanis Morissette



Lembrança de adolescência para muitos (para outros, nem isso), Alanis Morissette é canadense e começou sua carreira com dois álbuns de pop, explosão de sucesso no Canadá. Co-autora das músicas desses dois discos, Alanis chamou atenção dos produtores, que se interessaram tanto pelas letras quanto pela voz da cantora, e investiram em sua formação, enviando-a para Toronto. Foi ali que a artista aprendeu a tocar guitarra, compôs e lançou seu disco de maior sucesso: Jagged Little Pill. Este álbum foi considerado o segundo mais vendido por uma vocalista, com 33 milhões de cópias ao redor do mundo. A turnê, que lhe deu visibilidade mundial, começou em pequenos clubes e terminou em grandes palcos. Ao fim, estressada, Alanis foi para a Índia e começou a praticar Yoga e Budismo. É a partir dos anos 2000 que a canadense começa a assumir a composição e produção dos seus álbuns. Além de cantora, multinstrumentista, compositora e produtora musical, Alanis também é atriz. Seu papel em Dogma é um dos mais reverenciados na carreira. Atualmente, além de atuar, Alanis tem um site em que reúne diversas formas de arte, discute questões de educação e saúde e comada o podcast "Conversation with Alanis Morissette", em que dialoga com profissionais de diversas áreas. 

Para saber mais: Site Oficial, Twitter, Youtube

Beach House



Formada pela francesa Victoria Legrand e o americano Alex Scally, a Beach House é uma banda de dream pop original de Baltimore. Apesar no nome, esse duo faz um som mais onírico e dark, misturando a instrumentação suave com a voz mais grave de Victoria, do que uma música leve para ouvir em um fim de semana na praia. Com um processo que Legrand sempre destaca como orgânico e natural, a dupla compõe de 8 a 16 horas por dia e suas canções se tornaram uma febre na blogosfera antes mesmo do lançamento de seu primeiro disco, em 2006. O sucesso foi confirmado com o lançamento do primeiro álbum e se seguiu nos demais. Como adoram o palco, a dupla faz turnês frequentes e longas. Com uma preocupação política, mais aberta em seu penúltimo disco Thank You Lucky Stars, a dupla sempre teve uma participação ativa em movimentos, se apresentando, por exemplo, em eventos que combatem a violência contra a mulher. Apesar do sucesso indie, Victoria descreve a banda como um grupo de noise e sound landscape. Para a vocalista e compositora, cada música resulta em um processo de catarse. 

Para saber mais: Site Oficial, Instagram

Lauryn Hill



Cantora, compositora, rapper, produtora de gravação e atriz, Ms Lauryn Hill é um ícone da música negra e começou a cantar e atuar junto com sua família. Antes de ter uma carreira solo, ela era parte dos Fugees, com quem lançou dois álbums, Blunted on Reality (1994) e The Score (1996), ganhador do Grammy daquele ano. Em 1997, com o rompimento da The Fugees, Lauryn passa a investir em sua carreira solo e, em 1998, lança o aclamado The Miseducation of Lauryn Hill, com partipações de diversos artistas. O disco é uma explosão, premiado e reconhecido também pelo público, e lança a cantora e compositora ao estrelato. Nos anos 2000, no entanto, Lauryn se cansa da fama e se impõe um auto exílio, recusando papéis em filmes como As Panteras e Matrix Reloaded. A exceção nesse período de pausa foi a gravação do Acústico MTV, também aclamado e indicado ao Grammy. Se afastando cada vez mais do mundo pop, Lauryn lançou apenas um single em mais de dez anos. Fazendo pequenas e esporádicas tours com outros artistas, ela declarou estar se voltando mais ao underground, evitando todo o circo criado pelo universo pop. Com comportamentos bastante controversos e sem lançar um disco inédito desde seu primeiro álbum, Lauryn Hill ainda é uma das maiores artistas de black and soul que já passou pelos nossos rádios. 

Para saber mais: Site, Wikipedia, Facebook

Cássia Eller



Conhecida por ser uma das maiores intérpretes do pop rock brasileiro, Cássia Eller teve um começo bem típico de muitos dos crooners nacionais: cantora da noite, de estilo eclético, ela se apresentou em bares de Brasília e Belo Horizonte. Tendo ganhado seu primeiro violão ao 14 anos, desde então não parou de tocar. Começou a se destacar ao participar de um espetáculo montado por Oswaldo Montenegro. Aos 19 anos, mudou-se para Belo Horizonte, onde já havia morado, e começou a trabalhar como servente de pedreiro durante o dia e tocar nos bares a noite. Apesar de não compor, Eller era uma intérprete bastante particular e adicionou uma série de ritmos brasileiros às suas interpretações de pop rock. Com boas versões de canções clássicas da Legião Urbana, como "Por Enquanto", a cantora firmou uma parceria reconhecida com Nando Reis, com músicas como "Relicário" e "O segundo sol". Sua presença no palco era explosiva, forte, enérgica e, muitas vezes, polêmica. Com dez discos gravados, Cássia Eller teve uma carreira curta, mas relevante e está na lembrança de um bocado de gente que cresceu nos anos 90. 

Para saber mais: Wikipedia

Tulipa Ruiz



A queridinha da chamada nova mpb, Tulipa Ruiz cresceu com mãe atriz, pai guitarrista, ouvindo a Isca de Polícia nos ensaios. Dividiu quintais com a minha musa Anelis Assumpção. Mas foi quase de brincadeira que foi parar na música e depois nos palcos. Foi meu irmão do meio quem me mostrou seu primeiro disco, Efêmera, que demorou para me pegar, mas quando pegou foi um amor para sempre. Tulipa é maravilhosa nos discos, nos shows, nas falas, como madrinha de bateria do Acadêmicos do Baixo Augusta. Seu segundo disco, Tudo Tanto não teve medo de ousar, de brincar com a voz, de fazer parcerias mais pop. Cantora, compositora e ilustradora, criou sua própria marca e tem um Instagram que é puro amor. Com Dancê, ela mostra outras de suas influências, mais dançantes, mais hit, sempre ao lado do irmão Gustavo e acompanhada pelo pai, o jornalista e musicista Luiz Chagas.  Minha paixão declarada, Tulipa ainda está no começo de um movimento que vai ser referência no futuro. Vale ouvir cada disco e ver cada show. 

Para saber mais: Site Oficial, Facebook

Você também pode gostar

0 comentários